Renovação do contrato da UNIMED-RIO em negociação

2
2845

Duque de Caxias, 17 de abril de 2018                                    022-2018-OF-ASMETRO-PR. 

  • Claudio Póvoa
  • Presidência do IBBCA – Administradora de Benefícios
  • Avenida Jose Silva de Azevedo Neto, 200. Evolution III.
  • Barra da Tijuca Rio de Janeiro, RJ.
  • CEP 22775056

Cópias: Alberto Guimarães (IBBCA) – Darcy Carlos de Souza Oliveira e Maria Carmem Lobo Estellita (CVM)-Marcelo Petulante e Fernando Feruti (INPI)

Assunto: Contrato da UNIMED-RIO

Senhor Presidente,

  1. A conjugação de esforços que ensejou na possibilidade de adesão dos servidores do ASMETRO-SN, INPI e CVM ao plano IBBCA/UNIMED-Rio completará 7 (sete) anos de resultados positivos, que, no momento, assiste a 2500 (duas mil e quinhentas) vidas dentre titulares, dependentes e agregados, com acesso aos planos de saúde oferecidos pela UNIMED-Rio, com ampla rede nacional de prestadores (médicos, laboratórios e hospitais).
  1. Ao longo da parceria, as instituições envolvidas têm ensejado esforço no sentido de implementar Programas de Saúde Corporativa, mediante o acompanhamento de servidores com maiores índices de absenteísmo, por motivos de saúde, com o desenvolvimento de linhas de ação específica para um atendimento prioritário e intensivo desses servidores, proporcionando uma recuperação mais eficaz, célere e duradoura dos casos complexos, com foco nos grupos de maior grau de risco e alta complexidade.
  1. Tais ações são de grande relevância para efeito das discussões e tratativas que envolvem as negociações para a definição do reajuste anual do plano de saúde da IBBCA/UNIMED-Rio, previsto para 1º de Julho de 2018, eis que se constituem em ações diretas e contundentes que contribuem para a redução e controle da sinistralidade em níveis satisfatórios e que vem se apresentando redução, de forma consistente, desde agosto/2016, inclusive abaixo de 70% (setenta por cento), estando no momento em torno de 64% (sessenta e quatro por cento), conforme o último relatório de sinistralidade.
  1. Não obstante o bom comportamento na sinistralidade observado nos últimos anos, o que demonstra a viabilidade econômico-financeira da parceria, o seu futuro se apresenta preocupante ao se observar a perda das vidas da carteira desde o início da parceria em 2011,
  1. Isto decorre em razão dos seguintes fatores:

6.1. O último reajuste salarial concedido pela União aos servidores federais ocorreu em Janeiro de 2017 e o benefício de participação per capita patronal no plano de saúde permanece inalterado desde 2016, fatos que impactam severamente na capacidade econômica dos usuários e que devem ser considerados durante as negociações;

6.2. As dificuldades econômicas e de gestão enfrentadas pela UNIMED-Rio nos últimos anos, com impactos na redução da rede credenciada, bem como a suspensão de cobrança por débito automático das mensalidades pela Administradora IBBCA, o que vem trazendo desconforto e transtornos aos servidores e prejudicando o binômio “custo x benefício” dos planos frente a outras alternativas similares no mercado, notadamente as oferecidas pela Administradora Qualicorp, mediante produtos competitivos para atrair servidores públicos de diferentes perfis socioeconômicos;

6.3. Há que se considerar a crescente dificuldade econômico-financeira dos servidores para se manterem no plano, diante dos altos reajustes aplicados nos três últimos anos (19,80%, 19% e 13,55%, respectivamente), fato que se observa de forma contundente pela progressiva perda de vidas da carteira.

6.4. Há planos da UNIMED-Rio oferecidos no mercado com tabelas mais atrativas do que a oferecida à parceria ASMETRO-SN/IBBCA. A título de exemplo, uma servidora da CVM preferiu aderir a um Plano Delta por meio de contrato individual por possuir uma mensalidade mais baixa para a sua faixa etária de 34 a 38 anos, no valor de R$ 550,07, comparativamente à mensalidade de R$ 645,38, o que é uma contradição, uma vez que a parceria, por tratar-se de um contrato coletivo, deveria ser mais vantajosa em relação a um plano individual de livre adesão da própria UNIMED-Rio. Outro exemplo é a disponibilização dos planos UNIMED-Rio pela própria IBBCA por meio da Associação dos Servidores Públicos Nacionais – ASPN e dos Conselhos Regionais de Entidades de Classe com preços mais competitivos

  1. Após a avaliação dos aspectos positivos e desafios impostos pelo cenário atual, e como forma a garantir a acessibilidade ao benefício de saúde suplementar, estancar a evasão de vidas e atrair novos ingressos ao plano de saúde, é crucial que as negociações com a IBBCA/UNIMED-Rio assegurem a manutenção dos atuais preços praticados, sem qualquer majoração ou aumento, diante da redução do processo inflacionário, da queda progressiva e consistente do índice de sinistralidade, ano a ano, em torno de 64% (sessenta e quatro por cento).
  1. Com a manutenção dos atuais valores praticados como condição sine qua non para proporcionar a competitividade do benefício frente às demais alternativas de mercado e em alinhamento à estratégia de recuperação e ampliação das vidas do contrato, torna-se prudente e necessário implementar um conjunto de ações estratégicas a fim de alcançar os resultados positivos pretendidos, a seguir detalhados:

8.1. A realização de ampla campanha de adesão sem carência, tanto para os que já foram usuários ou para novos interessados em aderir aos planos;

8.2. A disponibilidade de adesão a todos os produtos oferecidos (Alfa, Beta, Delta e Ômega), considerando que a Unimed-Rio não possui planos suspensos pela ANS a exemplo de contratos coletivos da Operadora, inclusive junto à própria IBBCA, o que permitirá aos usuários a readequação de seu plano às suas possibilidades financeiras;

8.3. A manutenção das Pensionistas e respectivos dependentes do titular falecido para evitar perda de vidas;

8.4. A incorporação de outras carteiras existentes nas próprias entidades envolvidas (INPI, CVM e INMETRO) e de outras que possam ser incorporadas ao contrato, mediante tratativas junto à IBBCA/UNIMED-Rio, o que contribuirá para uma melhor diluição do risco e redução progressiva do índice de sinistralidade, conforme observado nos últimos anos.

8.5. O retorno do débito automático como modalidade de pagamento das mensalidades para maior comodidade e fidelização dos usuários;

  1. Por derradeiro, alertamos quanto à necessidade de que as negociações para a renovação do contrato sejam concluídas até 15 de maio de 2018, considerando o impacto nas despesas envolvendo o benefício de auxílio per capita de saúde suplementar mantido pela União e a data limite para o fechamento da Lei de Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2019.

Atenciosamente 

original assinado

Sérgio Ballerini – Presidente do ASMETRO – SN

Foto: Darcy Carlos de Souza Oliveira (CVM) Maria Carmem Lobo Estellita (CVM, Fernando Feruti (INPI), Marcelo Petulante (INPI) e Sergio Ballerini (ASMETRO-SN) na Reunião do Grupo Gestor realizada na Gerencia de Recursos Humanos/Superintendência Administrativo-Financeira da CVM no dia 13/04/2018
Foto: Darcy Carlos de Souza Oliveira (CVM) Maria Carmem Lobo Estellita (CVM, Fernando Feruti (INPI), Marcelo Petulante (INPI) e Sergio Ballerini (ASMETRO-SN) na Reunião do Grupo Gestor realizada na Gerencia de Recursos Humanos/Superintendência Administrativo-Financeira da CVM no dia 13/04/2018

2 Comentários

  1. Gostaria de saber a conclusão desse processo de renovação do Plano de Saúde….

    Se for a permanência na Unimed-rio – IBBCA seria possível excluir do meu plano atual o produto Dental que nunca usei, vez que os dentistas nunca aceitam….

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.