Nota de Repúdio

3
1148

Nota de Repúdio

O ASMETRO-SN vem manifestar publicamente repúdio à matéria veiculada pelo Blog do Vicente no Correio Braziliense do dia 26/06/2018, ” DJ é nomeado para comandar orçamento de R$ 40 milhões do Inmetro”, em razão do óbvio aviltamento ao servidor do Inmetro, Robson Alves de Carvalho, atentando assim contra a imagem, não só desse servidor público, como contra a de todos os servidores que trabalham em prol do Estado Brasileiro.

ASMETRO-SN 27/06/2018

 

 

3 Comentários

  1. PUBLICADO ORIGINALMENTE NOS COMETÁRIOS DA MATÉRIA DO BLOG DO VICENTE/CORREIO BRAZILIENSE II

    Margareth Lafin -Resposta para Kelvin • 20 horas atrás

    Existe uma alegação de ineficiência, mas em momento algum se mistraram dados, fatos e fontes para tais alegações.
    Existem arrecadações do Inmetro provenientes de atividades compulsórias e de atividades voluntárias, como por exemplo a certificação de sistemas de gestão e outros. Falar que a arrecadação é proveniente da fiscalização de metrologia legal e da certificação compulsória de produtos é desconhecer o instituto. Quanto custa aos cofres a atividade complementar compulsória e quanto custa a voluntaria? Quanto arrecada a compulsória e quanto arrecada a voluntária? Ai, teremos dados para falar de eficiência e de eficácia do Inmetro. Tem que ter dados e fontes confiáveis para afirmar algo.

    Oscar – resposta para Elmar De Oliveira • 10 horas atrás
    Elmar e Kelvin sugiro conhecerem o Inmetro tanto o campus de Xerem como a sede do Rio Comprido, é simples basta marcar uma visita, ao invés de falarem besteiras.

    Elmar De Oliveira – resposta para Oscar • 9 horas atrás
    Meu comentário se baseia na nomeação…e o fiz sem ofender ninguém.Sugiro ser mais respeitoso. Agora, que nomeação por apadrinhamento e desse jeito é desrespeitosa, isso é.

  2. PUBLICADO ORIGINALMENTE NOS COMETÁRIOS DA MATÉRIA DO BLOG DO VICENTE/CORREIO BRAZILIENSE

    Moema • 7 horas atrás
    Citar o nome de um funcionario publico sem ouvi_lo antes é, no minimo, deselegante. Mas no caso desta nota é criminoso. O Sr Robert Rabitt é servidor publico concursado, como eu, tem mais de 30 anos de trabalho de dedicação exclusiva na função publica, como determina a legislação brasileira. Reproduzir a foto do facebook pessoal dele, no qual revela que o seu hobby predileto é o de DJ, é maucaratismo mesmo, ainda mais quando tenta linká-lo com o episodio do jovem de 19 anos apadrinhado pelo tal deputado do PTB de Goiás. Se das funções do jornalismo é a de fiscalizar os poderes publicos, um dos deveres do jornalista deveria ser o de apurar corretamente a noticia, ouvindo todos os lados envolvidos no fato, para informar o leitor, e não ficar agora como constatei no papel ridículo de mais propagador de fake news.

    Avatar
    Marcelo • 20 horas atrás
    Kelvin, este espaço é para comentar a matéria postada nesse blog. Entretanto, V.Sa. em seu comentário, postou que : I) o Inmetro é ineficiente por ser uma autarquia executiva; ii) os órgãos delegados estaduais, colocam a ” mão na massa” atendendo e executando as atividades de fiscalização em todos os municípios do Brasil.
    Desta forma me parece ilógico V.Sa. : i) defender a criação de superintendências estaduais do Inmetro, cujo órgão V.Sa. julga incompetente, sem apresentar provas materiais para tal alegação; ii) defender uma possível delegação das atividades de fiscalização, que por sua vez, são atribuições do estado, realizadas pelos Ipem’s que são órgãos públicos, para a iniciativa privada; iii) afirmar que a modernização do Inmetro em agência reguladora irá acarretar em mais tributos para a sociedade brasileira, sem apresentar provas para tal afirmação.
    Concluindo, recomendo que V.Sa., procure conhecer a instituição, a legislação vigente e seus impactos na sociedade brasileira.

    Considerando que o Correio Braziliense é uma instituição que preza a livre demonstração de comentários, que não sejam ofensivos e que respeitem a integridade da empresa e de seus funcionários, solicito que não apaguem de novo o comentário acima, visto que em nenhum momento, ofendi o jornalista ou o jornal no comentário acima.

    •Responder•Compartilhar ›
    Avatar
    Kelvin • um dia atrás
    O Inmetro é uma autarquia executiva, ou seja, ineficiente, além de não conseguir cumprir com a finalidade para qual foi criada, se não bastasse, o Inmetro delega a sua atividade de fiscalização ( exceto a titularidade) para autarquias estaduais, os ipem’s, institutos de pesos e medidas, estes sim de fato colocam a “mão na massa”, sendo que muito desses fiscais metrologistas recebem um salário baixíssimo/sofrível para manter a arrecadação do Inmetro.
    Como é possível uma autarquia federal delegar sua atividade de fiscalização por meio de contrato de delegação para autarquias estaduais? Responde aí Asmetro-SN, o correto não seria haver uma desconcentração, ou seja, a criação de superintendências regionais, assim como o INSS que possui superintendências e não contratos de delegação com outras autarquias estaduais, assim como a SURGO e a SURRS abarcando os demais Estados da Federação ao invés de delegação pra autarquias estaduais? A delegação é plausível nas relações da Administração pública com o particular, e não entre autarquias, que sao independentes, por possuírem capacidade processual, por serem criadas por lei para uma finalidade específica e por possuírem capacidade processual.
    O Inmetro ainda quer ser Agência Reguladora, pra sufocar mais ainda o brasileiro com mais tributos, coitado dos ipem’s, que serão mais cobrados do que ja são!

    •Responder•Compartilhar ›
    Avatar
    Margareth Lafin Kelvin • 7 horas atrás
    Existe uma alegação de ineficiência mas em momento algum se mistraram dados, fatos e fontes para tais alegações.

    Existem arrecadações do Inmetro provenientes de atividades compulsórias e de atividades voluntárias, como por exemplo a certificação de sistemas de gestão e outros. Falar que a arrecadação é proveniente da fiscalização de metrologia legal e da certificação compulsória de produtos é desconhecer o instituto. Quanto custa aos cofres a atividade complementar compulsória e quanto custa a voluntaria? Quanto arrecada a compulsória e quanto arrecada a voluntária? Ai, teremos dados para falar de eficiência e de eficácia do Inmetro. Tem que ter dados e fontes confiáveis para afirmar algo.

    •Responder•Compartilhar ›
    Avatar
    Michel Angelo • um dia atrás
    Que “reportagem”, hein? O Inmetro, como outros órgãos, precisa é de servidores de carreira no comando, não indicados políticos. O que o servidor faz em seus momentos de lazer não importa, e sim a competência! É por isso que esse “jornalismo” em breve se extinguirá com o alcance e a liberdade da internet.

    •Responder•Compartilhar ›
    Avatar
    ASMETRO-SN • um dia atrás
    Nota de Repúdio

    O ASMETRO-SN vem manifestar publicamente repúdio à matéria veiculada pelo Blog do Vicente no Correio Brasiliense do dia 26/06/2018, ” DJ é nomeado para comandar orçamento de R$ 40 milhões do Inmetro”, em razão do óbvio aviltamento ao servidor do Inmetro, Robson Alves de Carvalho, atentando assim contra a imagem, não só desse servidor público, como contra a de todos os servidores que trabalham em prol do Estado Brasileiro.

    ASMETRO-SN 27/06/2018
    Sindicato Nacional dos Servidores de Metrologia, Normalização e Qualidade

    1
    •Editar•Responder•Compartilhar ›
    Avatar
    Vantuil • um dia atrás
    o pessoal do INMETRO, pediram alguém que tivesse experiência em tocar obras e o pessoal entendeu tocar em obras esta e a unica resposta kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    •Responder•Compartilhar ›
    Avatar
    Marcelo • 2 dias atrás
    Saliento que os funcionários do Inmetro, em nenhum momento discutiram as questões acima dentro do seu sindicato, para proferir tal afirmação.

    1
    •Responder•Compartilhar ›
    Avatar
    Marcelo • 2 dias atrás
    Como servidor do Inmetro, gostaria de esclarecer que o Robson, é servidor do Inmetro há mais de 30 anos. Ressalto que suas atividades como DJ , fora do horário de expediente, não depõe em nada qto a sua capacidade de assumir tal cargo. A escolha das pessoas para assumirem cargos de confiança, competem única e exclusivamente a administração do órgão. Do jeito que a matéria foi colocada, parece que é um “outsider ” que não conhece e não tem nenhum vínculo com a instituição.

    2
    •Responder•Compartilhar ›
    Avatar
    Jair Cardoso Marcelo • 2 dias atrás
    É sempre bom esclarecer

    1
    •Responder•Compartilhar ›

    Avatar
    Elmar De Oliveira • 2 dias atrás
    EM SE TRATANDO DO GOVERNO ATUAL, TEM TUDO A VER… É UMA FESTA DE LAMBANÇAS E DE INCOMPETÊNCIAS. O SOM DO APADRINHAMENTO DÓI NOS OLHOS, OUVIDOS E NO BOLSO DA POPULAÇÃO… ESSE GOVERNO, A CADA DIA SE PARECE COM A SAÍDA DE UM BAILE FUNK, CONFUSÃO PURA.

  3. E revoltante falar de um servidor de 30 anos de Casa. “Mexeu com esse Servidor, mexeu com todos os Sevidores do Inmetro”. Isso tem cara de quem não veste a camisa da Instituição!! Sendo assim deve ser banido do Inmetro, uma Instituição que nós servidores que construímos essa casa, tanto amamos!!!!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.