Disputa interna derruba número 2 do Ministério da Educação

0
51
O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, demitiu nesta terça-feira (12/3) o secretário-executivo e número 2 da pasta, Luiz Antonio Tozi. É mais um desdobramento das disputas internas nos ministérios que já levaram a vários afastamentos.

Funcionários do MEC ligados ao escritor Olavo de Carvalho foram afastados na semana passada e passaram a criticar Tozi, que tinha perfil técnico e tentava tirar o viés ideológico da pasta. Ele foi diretor do Centro Paula Souza, em São Paulo.

No Twitter, Vélez disse que se tratava de uma continuidade das “mudanças necessárias” e agradeceu a Tozi. O ministro colocou na Secretaria Executiva Rubens Barreto da Silva, que tinha acabado de ser nomeado para o cargo de secretário-executivo adjunto, depois que Eduardo Melo foi exonerado.

Ricardo Vélez
@ricardovelez
Dando sequência às mudanças necessárias, agradecemos a Luís Antônio Tozi pelo empenho de suas funções no MEC e transferimos sua missão de Secretário Executivo a Rubens Barreto da Silva, que ocupava o cargo de Secretário Executivo Adjunto.

4.981 –

Informações e privacidade no Twitter Ads
1.031 pessoas estão falando sobre isso

Antes de exercer a função de secretário-executivo do Ministério da Educação, Tozi era vice-diretor superintendente do Centro Paula Souza. O cargo é um dos mais importantes do MEC, porque cuida das políticas de educação infantil, fundamental e médio no governo federal. Apesar disso, porém, o foco dele era no ensino superior.

O ex-secretário é engenheiro formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP), com mestrado e doutorado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), órgão pelo qual ele foi indicado ao MEC, instituição em que ele também integra o Conselho Consultivo Externo.

Crédito: Metrópoles com fonte o Estadão – disponível na internet 13/03/2019

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!