Quais as carreiras mais “desfalcadas” do funcionalismo federal?

0
144

Nos próximos anos, Ministério da Saúde deve bater o recorde no número de aposentadorias.

O custo com os funcionários públicos da ativa, inativa e pensionista é alto, e em alguns órgãos tendem a ficar mais desfalcados do que outros. Em 2018, o extinto Ministério do Planejamento tinha preparado um relatório indicando quais os órgãos públicos com mais servidores em via de se aposentar, como o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e ministérios, como as pastas da Agricultura e Saúde.

O jornal Gazeta Online reuniu os números de servidores que ingressaram via concursos públicos de 1995 até março de 2019, com foco nos funcionários contratados estatutários, e também de aposentadorias por órgão da União.

É possível verificar que durante o período, os órgãos que teve mais contratações foi a Advocacia-Geral da União com 6.292 concursados, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) com 7.287 concursados e a Polícia Federal (PF) com 14.323 concursados, que pretende chamar mais mil aprovados em concurso nos próximos dois anos.

Em relação à aposentadorias, os comandos das Forças Armadas, – Aeronáutica (6.716 reservistas), Marinha (7.516 reservistas) e Exército (9.500 reservistas) -, IBGE, INSS e ministérios, como Agricultura e Saúde, são os órgãos que registraram mais.

Apenas 23 órgãos, dos 278 disponíveis, mostraram um resultado negativo, ou seja, teve mais aposentadorias do que contratações por concurso no período.

De 1995 até março de 2019, foram contratados por concursos 3,9 mil servidores estatuários. No mesmo período, 7,7 mil servidores se aposentaram.

Um dos ministérios que deve ter mais aposentadorias nos próximos anos é o da Saúde, a pasta possui 201,5 mil funcionários, sendo 168 mil servidores estatutários. No período de 24 anos, foram contratados 21,6 mil servidores enquanto outros 76,4 mil deixaram os quadros do ministério.

O levantamento também mostra que há um padrão de pico nos pedidos de aposentadoria dos servidores, quando há uma reforma da Previdência em andamento. Por exemplo, quando Michel Temer (MDB) em 2017, tentou aprovar sua reforma, foram feitas 22,4 mil concessões de aposentadorias. No Brasil, ao menos 108 mil servidores já podem solicitar a aposentadoria.

Crédito: ANASPS Online 23/05/2019

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!