Concurso do Senado vai de encontro a ajustes e tem salário inicial de até R$ 32.000,00

0
241

O Senado deve divulgar ainda no primeiro semestre o edital para um novo concurso. Vão ser 40 vagas efetivas — 24 delas para o cargo de técnico legislativo nível II, que exige apenas Ensino Médio e tem salário inicial de pouco mais de R$ 18 mil.

Para quem possui nível superior, são 12 vagas para analista legislativo — cujo salário inicial é de pouco mais de R$ 24 mil.

Por fim, serão abertas também quatro vagas de advogados. Quem for aprovado começa a carreira recebendo em torno de R$ 32 mil.

Todos os vencimentos já incluem gratificações de atividades legislativas, de representação e de desempenho. Os servidores também recebem o benefício extra de alimentação no valor de R$ 924 e auxílio transporte com desconto de 6% na folha de pagamento — além de plano de saúde.

Este pode ser um dos últimos concursos federais feitos nas atuais regras, já que os processos seletivos são um dos alvos da reforma administrativa — que deve enviar ao Congresso em fevereiro.

Um dos pontos mais polêmicos é na estabilidade do funcionário público. A intenção é de que novos servidores passem por um período de provação, algo em torno de 10 anos, podendo ser demitidos — para só depois alcançarem a estabilidade.

As carreiras e os salários, hoje muito acima de quem trabalha para o setor privado, também podem sofrer modificações. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, já declarou que a proposta será bem recebida.

Por ser uma PEC, a reforma administrativa tem um longo caminho a percorrer no Congresso. Primeiro vencendo resistência quanto aos pontos mais sensíveis e, depois, buscando apoio de 3/5 dos deputados e senadores. Outros obstáculos são as eleições municipais e o acumulo da pauta econômica.

Crédito:Levy Guimarães/Jovem Pan no BSPF – disponivel na interenet 14/01/2020

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!