Uma breve história do tempo

0
81

Relógio de sol

O relógio de sol data do Egito Antigo e é uma das ferramentas de medição do tempo mais antigas de que se tem conhecimento. Em muitos lugares, o dispositivo ainda é bastante popular, sendo usado como objeto artístico. O único problema do relógio é que, quando o sol não aparece, não se sabe que horas são.

A ampulheta

A ampulheta mede o tempo como um cronômetro, e não como um relógio. Quando a areia termina de cair, o tempo acabou. Sua origem exata é desconhecida, mas a menção mais antiga a ele data da Idade Média. Até hoje, muitas pessoas usam ampulhetas em jogos e como objeto de decoração.

O relógio de água

Esta engenhoca é uma versão moderna de um relógio de água, também chamado de clepsidra e existente ao menos desde o século 16 a.C. Assim como a ampulheta usa areia, este relógio usa água para medir a passagem do tempo, que flui de um recipiente para o outro. O da foto é de 1982 e fica no centro comercial Europa-Center, em Berlim.

O relógio de bolso

O relógio de bolso, popular sobretudo no fim do século 19, é considerado o pai do relógio de pulso. Preso a uma corrente, ele era carregado no bolso do paletó. Apesar de cair em desuso depois das duas guerras mundiais, hoje o relógio voltou a ser moda entre os hipsters e também entre mulheres, sendo considerado uma joia.

O relógio de luxo

Quando se trata de produtos de luxo, o céu parece ser o limite para relógios de pulso. Enquanto para muitas pessoas marcas consagradas, como Rolex, Omega e Tag Heuer, são proibitivas, há quem as considere simples modelos de entrada. Alguns relógios de pulso chegam a ser vendidos por mais de um milhão de euros, sendo vistos como uma forma de investimento.

A revolução da Swatch

Quando relógios de luxo estão fora de questão, modelos mais acessíveis e divertidos entram em cena. Nos anos 1980 e 1990, a suíça Swatch deu ao grande público a chance de se expressar de maneira criativa com seu design colorido e incomum. Assim, a marca expandiu o propósito dos relógios para além de medidores de tempo.

O relógio de ponto

Há também relógios que não são motivo de empolgação, como o de ponto, usado para contabilizar a jornada de trabalho. Acredita-se que o dispositivo tenha sido inventado no fim do século 19, em Nova York. O relógio de ponto mede não apenas o tempo, mas também a produtividade, sendo para muitos trabalhadores um pesadelo.

O parquímetro

Também o parquímetro, usado para controle de estacionamento em vias públicas, é para muitos motivo de preocupação em viagens e na vida cotidiana. O primeiro do tipo foi instalado na cidade americana de Oklahoma City, em 1935. A partir de então, moedas adquiriram um novo valor.

O relógio atômico

Relógios atômicos são os medidores de tempo mais precisos do mundo. O primeiro deles foi construído em 1949 nos Estados Unidos. Eles atuam sem a influência da gravidade e determinam o horário com exatidão. A precisão do relógio atômico depende de um aparato de grande porte, e, por isso, ele não cabe na sala de estar ou no pulso.

O smartwatch

O futuro parece promissor para os relógios de pulso à medida que os modelos de smartwatch ficam cada vez mais populares e acessíveis. Com o Apple Watch e produtos similares desempenhando um mar de funções, será que os smartphones e relógios de pulso convencionais logo não se tornarão obsoletos?

Crédito: Sertan Sanderson (lpf)/Deutsche Welle Brasil – disponível na internet 25/01/2020

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!