Reajustes para as carreiras de regulação: Mobilização de servidores joga luz em quebradeira das agências

0
281
@ reprodução sinagencia

O diretor-geral da ANP, Rodolfo Saboia, suspendeu a reunião de diretoria desta quinta (13/6), em apoio aos pleitos apresentados pelos servidores ao MGI.

Saboia repetiu ato simbólico das diretorias da Aneel e da ANS que, em apoio aos reajustes para as carreiras de regulação, retiraram todos os processos da pauta durante reuniões realizadas nesta semana.

  • Os itens da pauta que seriam discutidos nesta quinta (13/6) retornam, sem alteração, na reunião do dia 27 de junho. Entre eles, está a resolução sobre venda de GNL a granel, por modais alternativos – o small scale.

Na reunião, Saboia lembrou que a ANP conta com um orçamento, para 2024, que representa apenas um terço do nominal referente a 2013, ou 18% do valor real corrigido pela inflação.

Tanto na ANP como na Aneel, os atos desta semana lembraram da escassez de recursos humanos nas agências federais.

Apelo. O IBP solicitou reuniões com o MME e o MGI para sensibilizar o governo. O objetivo é evitar uma greve, o que poderia afetar processos de importação de combustíveis e gerar problemas no abastecimento, segundo o presidente do IBP, Roberto Ardenghy.

  • Os servidores de diversas agências reguladoras estão em operação padrão. Segundo o IBP, solicitações simples, que costumavam demorar 48 horas, com a mobilização estão com o prazo de 30 dias.
  • A maior preocupação do instituto é a emissão de licenças de importação de diesel e gasolina, sobretudo em regiões mais dependentes do mercado externo, como o Nordeste.

Na Antaq, o diretor-geral Eduardo Nery declarou apoio à mobilização dos servidores da agência e foi lido um manifesto dentro das ações do movimento “Valoriza a Regulação” – mas a pauta não foi retirada, reunião ocorreu normalmente.

O diretor-geral da ANP, Rodolfo Saboia, suspendeu a reunião de diretoria desta quinta (13/6), em apoio aos pleitos apresentados pelos servidores ao MGI. Saboia repetiu ato simbólico das diretorias da Aneel e da ANS que, em apoio aos reajustes para as carreiras de regulação, retiraram todos os processos da pauta durante reuniões realizadas nesta semana.

  • Os itens da pauta que seriam discutidos nesta quinta (13/6) retornam, sem alteração, na reunião do dia 27 de junho. Entre eles, está a resolução sobre venda de GNL a granel, por modais alternativos – o small scale.

Na reunião, Saboia lembrou que a ANP conta com um orçamento, para 2024, que representa apenas um terço do nominal referente a 2013, ou 18% do valor real corrigido pela inflação.

Tanto na ANP como na Aneel, os atos desta semana lembraram da escassez de recursos humanos nas agências federais.

Apelo. O IBP solicitou reuniões com o MME e o MGI para sensibilizar o governo. O objetivo é evitar uma greve, o que poderia afetar processos de importação de combustíveis e gerar problemas no abastecimento, segundo o presidente do IBP, Roberto Ardenghy.

  • Os servidores de diversas agências reguladoras estão em operação padrão. Segundo o IBP, solicitações simples, que costumavam demorar 48 horas, com a mobilização estão com o prazo de 30 dias.
  • A maior preocupação do instituto é a emissão de licenças de importação de diesel e gasolina, sobretudo em regiões mais dependentes do mercado externo, como o Nordeste.

Na Antaq, o diretor-geral Eduardo Nery declarou apoio à mobilização dos servidores da agência e foi lido um manifesto dentro das ações do movimento “Valoriza a Regulação” – mas a pauta não foi retirada, reunião ocorreu normalmente.

Fonte: https://epbr.com.br/mobilizacao-de-servidores-joga-luz-em-quebradeira-das-agencias/ 15/6/2024

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!