Verificação metrológica de etilômetros, radares e metro comercial

0
452

Em 2020, o Ipem-SP verificou 4.408 etilômetros para diversos instituições entre elas, Batalhões da Polícia Militar do interior de SP; Comando de Policiamento da região metropolitana e do interior; Concessionárias de auto estradas; Delegacia da Capitania dos Portos dos Estados de: Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraíba, Alagoas e Bahia; Detran (Espírito Santo, Maranhão, Rondônia e Ceará); Polícia Militar do Estado de São Paulo; Prefeituras Municipais do Estado de São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul; Superintendência da Polícia Rodoviária Federal do Rio de Janeiro, Rondônia e Amazonas; Transportadoras e Logísticas; Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER) (Rio Grande do Sul); Departamento de Estradas e Rodagem (DER) (Distrito Federal, Ceará, Maranhão, Pernambuco e Rondônia); fabricantes, importadores e empresas de transporte do país.   

A verificação metrológica em etilômetros constata, por meio de ensaios no laboratório do Ipem-SP, se o instrumento mantém a reprodução de valores de acordo com as tolerâncias pré-estabelecidas em regulamentos do Inmetro.  

Os ensaios consistem em injetar nos etilômetros três diferentes concentrações de misturas gasosas de etanol em nitrogênio, além de injeção de ar sintético para verificação do ponto zero.  

A verificação anual tem como finalidade aprovar o instrumento após os ensaios laboratoriais para poder ser utilizado em fiscalização de trânsito.   

Em 2019, foram verificados 5.536 etilômetros, sendo 4.031 na verificação periódica e 1.505 na verificação inicial.   

Responsabilidade dos órgãos fiscalizadores   

As Polícias Rodoviária Estadual, Federal, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), entre outros órgãos que utilizam o etilômetro para fins de fiscalização, devem submeter anualmente seus equipamentos ao Ipem-SP para garantir que os aparelhos estejam medindo corretamente. O Laboratório de Etilômetros do Ipem-SP também realiza verificação de etilômetros para outros Estados da Federação.   

É de responsabilidade do detentor do instrumento seu encaminhamento ao órgão metrológico para a execução da verificação, uma vez que o etilômetro somente deve ser utilizado com a verificação vigente.   

Para mais informações ou agendamento para a verificação do etilômetros é necessário entrar em contato com a equipe do laboratório.   

Laboratório de Etilômetros do Departamento de Metrologia Científica e Industrial do Ipem-SP   

  • Telefone: (11) 3581-2499 
  • Horário de funcionamento: De 2ª a 6ª feira, das 8h às 17h. 
  • Endereço: Rua Muriaé, 154 – Alto do Ipiranga – São Paulo – SP 
  • Confira a página do setor. Acesse https://tinyurl.com/sz5nvky 

Informação ao cidadão   

Se você, cidadão, foi submetido ao teste, saiba que é seu direito saber se o aparelho está verificado pelo Ipem-SP ou por demais órgãos delegados do Inmetro. Assim como outros instrumentos de medição regulamentados pelo Inmetro, por exemplo, balanças, bombas de combustíveis, aparelhos de pressão arterial, entre outros. Os etilômetros verificados recebem uma marca holográfica com o ano da validade. O mês e o dia de validade estão previstos em um certificado de verificação. 

A certificação do etilômetro pode ser consultada na página do Portal de Serviços do Inmetro nos Estados (PSIE), acesse https://tinyurl.com/ukda5pn. Vale lembrar que é necessário ter os dados corretos do etilômetro.   

Dúvidas sobre o PSIE podem ser esclarecidas na Ouvidoria do Inmetro, pelo telefone 0800 285 18 18 ou pelo e-mail ouvidoria@inmetro.gov.br


Ipem-SP verifica radar estático do Policiamento Rodoviário da PM /SP

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), órgão delegado do Inmetro, que tem como objetivo defender o consumidor, realizou na quarta-feira, 20 de janeiro, a verificação periódica de dez equipamentos medidores de velocidade estático, popularmente conhecidos como radares móveis, do Policiamento Rodoviário da Polícia Militar de São Paulo, na Marginalzinha, paralela à Rodovia Ayrton Senna, dentro do Parque do Tiete, na capital. Os instrumentos foram aprovados. 

Diariamente, o Ipem-SP realiza a verificação metrológica dos radares, instrumentos utilizados para medir e registrar velocidade destinados ao monitoramento do trânsito, em todo o Estado de São Paulo. Conforme a Portaria Inmetro 544/2014, é obrigatória a verificação metrológica uma vez por ano ou toda vez que o equipamento passar por reparo.  

A verificação metrológica no radar leva de 20 minutos até uma hora. A ação envolve os fiscais do Ipem-SP e a equipe da empresa responsável pelo instrumento.  

Em caso de chuva, a verificação é cancelada. O cancelamento também pode ocorrer poucas horas antes do agendado, conforme solicitação dos agentes de trânsito ou empresa responsável pelo equipamento.  

Caso o equipamento seja aprovado, recebe um certificado válido por um ano. Quando há reprovação a empresa fabricante é notificada a corrigir o erro.  

Em caso de excesso de velocidade, para aplicação de multas, o equipamento precisa estar verificado pelo Ipem-SP.  

A ação foi realizada pela equipe de fiscalização da regional do instituto na zona norte da capital. 

A verificação metrológica 

O radar, expressão em inglês radio detection and rangig, é um aparelho que localiza objetos a longa distância utilizando ondas eletromagnéticas. Possui antena emissora/receptora de ondas de rádio que se propagam até atingirem o alvo, retornando ao radar. A diferença de tempo de ida e de volta da onda determina a distância ou a velocidade do objeto. Portanto, nem todos os medidores de velocidade que chamamos de “radar” são radares de fato. Veja: 

Medidor por radar propriamente dito: transmite e recebe ondas contínuas na faixa de micro-ondas, propiciando a medição da velocidade do veículo alvo através do efeito Doppler. 

Medidor óptico: projeta um feixe de luz (laser) no veículo alvo, e a medição é feita pelo processamento da energia por ele refletida. 

Medidor de sensores de superfície: utiliza sensores instalados na superfície da via que detectam a passagem do veículo. A medição é feita em função do tempo de passagem do veículo entre dois sensores cuja distância entre eles é fixa e conhecida. 

Em geral, os medidores são constituídos por: 

– Dispositivo de detecção, que identifica as distâncias necessárias para o cálculo da velocidade dos veículos. 

– Dispositivo de medição, constituído por micro processador e software que capta os dados do sistema de detecção e efetua o cálculo da velocidade. 

– Dispositivo de processamento, constituído por um processador e software dedicado ao controle do sistema. 

– Dispositivo de armazenamento, que registra e armazena os dados referente à medição. 

– Dispositivo de registro óptico, constituído por câmera fotográfica ou de vídeo capaz de identificar o veículo. 

Os medidores podem ser fixos, portáteis (tipo pistola), móveis (instalados em veículos em movimento) ou estáticos (sobre suporte que pode ser deslocado de um ponto para outro). No Estado de São Paulo é o Ipem-SP que fiscaliza todos esses instrumentos e verifica se apresentam medições corretas. A verificação dos instrumentos em operação é feita uma vez ao ano (verificação periódica), ou sempre que sofrem manutenção ou transferência de local de instalação (verificação eventual). 

As verificações metrológicas são realizadas com a utilização de uma viatura oficial, dotada de medidor de velocidade de alta precisão previamente calibrado (padrão). Os ensaios são realizados em cinco velocidades diferentes. Após a passagem da viatura pelo medidor, os resultados registrados pelo seu sistema fotográfico são confrontados com os resultados obtidos pelo padrão do Ipem-SP. 

Os medidores aprovados recebem um laudo técnico com validade para um ano. Se forem reprovados, a empresa responsável pelo medidor é autuada e o equipamento é interditado. 

Vale lembrar que para as multas emitidas em função dessas medições serem legítimas, o medidor de velocidade precisa ter sido verificado e aprovado pelo Ipem-SP, e estar dentro do prazo de validade. Para saber se o medidor de velocidade está dentro da validade, acesse o Portal de Serviços do Inmetro nos Estados (PSIE). Acesse https://tinyurl.com/yas4uvds 


Ipem-SP verifica metro comercial no fabricante na Vila Maria, região norte da capital

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), órgão delegado do Inmetro, que tem como objetivo defender o consumidor, realizou na quarta-feira, 20 de janeiro, a verificação inicial de 300 unidades de metro comercial na empresa Plastmetro, na Vila Maria, bairro da região norte da capital. Todas as unidades verificadas foram aprovadas. 

O metro comercial é uma medida materializada de comprimento geralmente utilizada nas lojas de tecidos de venda a varejo. Pode ser construído em metal, madeira ou outro material rígido, como o PVC, e deve ter, naturalmente, um metro de comprimento de uma extremidade a outra (de topo a topo), e as extremidades devem ser protegidas para evitar desgaste. A escala, graduada em centímetros e milímetros, deve ter cor contrastante com o fundo.  Os traços de referência dos centímetros devem ser maiores do que os meios centímetros, que por sua vez devem ser maiores que os milímetros. 

Como todo instrumento sujeito à metrologia legal, o metro comercial deve passar por verificação inicial (no fabricante, antes de ser comercializado) e verificação subsequente, que aqui no Estado de São Paulo é feita pelo menos uma vez ao ano pelo Ipem-SP. As medidas aprovadas recebem a marca de verificação do Inmetro com o ano de validade. As medidas reprovadas em verificação subsequente são apreendidas e inutilizadas, e dependendo do caso o responsável é autuado.  

É preciso ter muita atenção ao adquirir produtos medidos na sua presença. O metro comercial não pode ser fixado no balcão, e muito menos marcado nele. Observe a existência do selo de verificação do Inmetro e acompanhe de perto a medição. 

Para mais detalhes técnicos consulte o Regulamento Técnico Metrológico anexo à Portaria Inmetro 145/1999. 

A ação foi realizada pela equipe de fiscalização da regional do instituto na região norte da capital. 

Fonte: Assessoria de Imprensa do Ipem-SP  22/01/2021

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!