Concurso Inmetro: O ASMETRO-SN está otimista quanto à autorização

3
490

O presidente do Sindicato Nacional dos Servidores de Metrologia, Normalização e Qualidade (Asmetro-SN), Sérgio Ballerini, está otimista que o pedido de concurso para 430 vagas, encaminhado ao Ministério da Economia pelo Inmetro, será autorizado pelo Governo Federal.

Ballerini disse que, ao longo dos últimos anos, sobretudo os três últimos, o quadro de pessoal do Inmetro vem sofrendo uma grande redução e que as 430 vagas solicitadas ao Ministério da Economia são o mínimo necessário para que a autarquia consiga continuar desempenhar suas atividades.

“A entrada de novos servidores é fundamental para garantir que o Inmetro possa continuar com suas atividades a pleno vapor e a sociedade continue sendo atendida nas suas necessidades”, afirmou.

Embora não tenha precisado a atual carência de pessoal, o presidente da Asmetro-SN destaca que a situação pode piorar, tendo em vista que existem em torno de 150 servidores com idade para se aposentar. Com isso, segundo ele, o Inmetro caminha para um colapso. “De forma macro, essa carência é pessoal deve-se à não realização de concursos regulares para reposição da força de trabalho.”

Veja a seguir a entrevista:

Degrau Cultural – O Inmetro encaminhou ao Ministério da Economia um pedido de concurso para 430 vagas, sendo 131 para assistente executivo, 91 para técnico em metrologia e qualidade, 61 para analista executivo, 139 para pesquisador e oito para especialista em metrologia. Como a Asmetro-SN recebe essa notícia? Está otimista que a seleção será autorizada?

Sérgio Ballerini – ASMETRO-SN

Sérgio Ballerini – A Asmetro-SN recebe esse pleito com bastante otimismo, por ser a melhor forma de recompor o quadro funcional do Inmetro, que contará com novos servidores, oxigenando a força de trabalho do instituto, para atender às crescentes demandas da sociedade.

Qual a importância desse concurso ser autorizado?

Muitas das atividades desempenhadas no Inmetro são exclusivas de servidores públicos. Ao longo dos últimos três anos, o quadro funcional vem sofrendo uma grande diminuição de servidores públicos ativos. A entrada de novos servidores é fundamental para garantir que o Inmetro possa continuar com suas atividades a pleno vapor e a sociedade continue sendo atendida nas suas necessidades.

As 430 vagas suprem as necessidades atuais? Qual a atual carência? Qual é a real situação do quadro de pessoal do Inmetro?

Considerando o número de vacâncias do quadro funcional do Inmetro dos últimos dez anos, principalmente por aposentadorias, pode-se afirmar que é um bom começo. As necessidades de provimento decorrente da carência de mão de obra institucional são levantadas pela área de RH do Instituto, observada a legislação em vigor. Arrisco dizer que as 430 vagas seriam o mínimo necessário para a continuidade das atividades da autarquia, que, ao longo do tempo, vem recebendo mais e mais atribuições e responsabilidades que requerem a alocação de mão de obra qualificada para atender às necessidades da sociedade. De forma macro, essa carência é pessoal deve-se à não realização de concursos regulares para reposição da força de trabalho.

O Inmetro tem muitos servidores com idade para se aposentar, a curto ou médio prazo, o que poderá piorar ainda mais a situação do quadro de pessoal?

Sim, em torno de 150.

Como a falta de pessoal prejudica o bom funcionamento do Inmetro e, por consequência, a população brasileira? O Inmetro caminha para um colapso.

Sim, caminha. Como mencionei anteriormente, as atividades desempenhadas no Inmetro requerem servidores aptos a realizarem diversas funções, muitas exclusivas de servidores públicos efetivos. Seja atuando em áreas administrativas, tais como: licitações; gestão e fiscalização de contratos; gestão pública; etc. Seja atuando nas áreas específicas que cumprem as exclusivas funções de regulação num ambiente econômico de abertura e competitividade, podendo ser de caráter executivo (licenciamento, concessão, fiscalização, supervisão e perícia), regulador (relações entre empresas, entre elas e os consumidores e entre o Brasil e outros países) e normativo (qualidade dos produtos – produtos, serviços, instrumentos de medição- regulados, preços e tarifas para segmentos controlados). Para realizar toda essa gama de funções, é premente que haja um corpo técnico próprio e capacitado, com número suficiente de servidores para desempenhar todas as atividades para o atendimento das necessidades da sociedade.

A maior necessidade de pessoal está concentrada no Rio de Janeiro, correto? Qual a situação das unidades de Goiás e Rio Grande do Sul?

Sim está correto, pois no Campus Armênio Lobo da Cunha Filho de Xerém estão concentradas todas as atividades desenvolvidas pelo Instituto (já que a unidade do Rio Comprido, no Rio de Janeiro, foi fechada), porém as superintendências poderão ser contempladas.

Além de concurso, quais são as demais reivindicações da Asmetro?

A principal é o reconhecimento do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) como Agência Nacional de Metrologia, Qualidade e Segurança de Produtos.

fonte: degraucultural.com.br/noticia/concurso-inmetro-sindicato-esta-otimista-quanto-a-autorizacao


Pedido de concurso contempla cargos dos níveis médio e superior

O pedido de concurso do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) agora será analisado por diversos setores do Ministério da Economia, e a expectativa é de que, ainda este ano, o governo federal sinalize se a seleção será ou não autorizada.

Das 430 vagas solicitadas, 222 são para as carreiras de assistente executivo e técnico em metrologia, que exigem o nível médio e têm remuneração de R$3.746,88.

As outras 208 vagas são para os seguintes cargos de nível superior: analista executivo, pesquisador e especialista em metrologia. Vale destacar que este último exige doutorado dos candidatos.

As remunerações são de R$8.439,91, para analista executivo, pesquisador, e de R$18.762,18, para especialista. Todos os valores incluem R$458 de auxílio-alimentação. As contratações no Inmetro ocorrem pelo regime estatutário (garantia de estabilidade).

Se o concurso for autorizado, as vagas deverão ser distribuídas pelo Rio de Janeiro, Goiás e Rio Grande do Sul, assim como acontece rotineiramente nos certames do Inmetro. Via de regra, o estado do Rio de Janeiro costuma contar com a maior parte das oportunidades.

A tendência também é que as vagas sejam distribuídas por várias especialidades. No concurso passado, realizado em 2014, para assistente as oportunidades foram para as áreas de Administração (médio) Contabilidade (técnico), Informática (técnico). Já para técnico em metrologia, as chances foram para as seguintes especialidades: Elétrica (técnico), Eletrônica (técnico), Mecânica (técnico), Metrologia (técnico) e Segurança do Trabalho (técnico).

Para analista, foram contempladas as áreas de Administração Geral e Pública, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Ciências Contábeis, Comunicação, Controle e Execução Interna (Direito), Tecnologia da Informação e Psicologia do Trabalho.

Para pesquisador, as vagas foram distribuídas pelas especialidades de em Acreditação, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, e Regulamentação Técnica e Avaliação da Conformidade. Por fim, para especialista, as vagas foram para as áreas de Metrologia Elétrica e Metrologia de Materiais. 

Tabela de cargos, vagas, escolaridade e remuneração

Cargo Vagas Escolaridade Remuneração
Assistente Executivo em Metrologia e Qualidade 131 Nível Intermediário R$3.746,88

 

Técnico em Metrologia e Qualidade 91 nível intermediário R$3.746,88
Analista Executivo em Metrologia e Qualidade 61 nível superior R$8.439,91
Pesquisador -Tecnologista em Metrologia e Qualidade 139 nível superior R$8.439,91

 

Especialista em Metrologia e Qualidade Sênior 08 nível superior (doutorado) R$18.762,18

*Os valores já incluem R$458 de auxílio-alimentação.

Crédito: Degrau Cultural – @internet 03/05/2021

3 Comentários

  1. Parabéns, Balerini! Nosso quadro de funcionários deve ser remontado para a continuidade das atividades essenciais para a nossa sociedade.

  2. Bom dia prezado…
    Não tenho curso de metrologia….mas trabalho na área, porque sou químico…..com a experiência na carteira , posso fazer a prova pra técnico em metrologia?

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!