Robinho nos deixou. Você sabe o que é Lúpus Canino?

2
126
Robinho @protetores

“Há pouco mais de duas semanas sofremos uma grande perda. Nosso amado Robinho nos deixou, por conta de complicações do Lúpus Canino.

Companheiro fiel e um cachorrinho sempre muito alegre, faz tempo que havia adotado os protetores Laninha e Xande!! Sabe aquele hóspede que vai ficando, ficando…pois é! Desse jeito!

E foi graças a esse cuidado e muito amor que essa doença da qual sabemos pouco evoluiu mais lentamente, e quando os sintomas surgiram e depois se agravaram, o Robinho recebeu todos os cuidados médicos e afeto possíveis. Nosso agradecimento infinito à Laninha e ao Xande.

A partir de toda essa tristeza, nós aprendemos mais sobre essa doença grave. Ela evolui ao longo dos anos e é de difícil diagnóstico. A confirmação é quase que por eliminação, e o Robinho fez todos os exames (incluindo biópsia) e foi atendido por profissionais dedicados. No caso dele, infelizmente o organismo não respondeu aos tratamentos, tendo muitas complicações.

Compartilhamos aqui informações para que todo tutor possa ficar atento a qualquer sinal dessa doença em seus amigos de 4 patas.
“Não há uma maneira comprovada de prevenir o Lupus Eritematoso em cães, pois trata-se de uma doença autoimune que pode ser desencadeada por diversos fatores.

No entanto, é importante manter uma rotina regular de cuidados veterinários, incluindo exames de saúde periódicos, vacinação adequada e controle de parasitas, para garantir a saúde geral do seu cão.

Em casos de suspeita de Lupus Eritematoso em cães, é fundamental procurar um veterinário imediatamente. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado são fundamentais para garantir a qualidade de vida do animal e reduzir o risco de complicações graves. (fonte: https://www.vetsobrerodas.pt)

O sistema imunológico é uma barreira de defesa responsável por combater agentes patogênicos que por ventura entram no organismo, impedindo que se instalem ou eliminando-os depois de já instalados.

Algumas vezes, por motivo desconhecido, essas células de defesa se voltam contra as células do próprio organismo, causando doenças denominadas autoimunes.

Uma destas doenças autoimunes é o lúpus que pode atingir humanos, gatos e principalmente cães. Esta doença que pode manifestar-se como uma inflamação em qualquer parte do corpo, incluindo coração, rins, pulmões, articulações, pele, especialmente da face e do nariz, e também sangue. Existem dois tipos conhecidos de lúpus: o LES (Lúpus Eritematoso Sistêmico) e o DLE (Lúpus Eritematoso Discoide). Elas se diferem: por o lúpus sistêmico poder afetar todo o corpo enquanto o lúpus discoide poder afetar apenas a pele.

Causas

As causas para estas doenças são desconhecidas, podendo ser tanto por fatores genéticos como ambientais. Especialistas acreditam serem hereditárias e os cães já serem geneticamente predispostos a desenvolverem um dos tipos de lúpus. Somado a isto, fatores ambientais como luz solar e produtos químicos podem contribuir para o desenvolvimento do lúpus.

Sintomas

Os sinais clínicos são muitos e variam de leves a graves dependendo dos órgãos afetados.

O lúpus sistêmico pode causar:

1. artrite
2. claudicação (que é uma sensação dolorosa nos membros inferiores devido à insuficiência de circulação)
3. inflamação das articulações e músculos, inclusive o do coração
4. lesões e infecções de pele
5. perda de pelo em cães.6. febre
7. gengivas pálidas
8. aumento da micção

Por afetar as articulações e músculos, o animal pode tornar-se letárgico e, quando atinge órgãos importantes do corpo, pode levar à anemia, anorexia, confusão, convulsões e a um aumento do fígado, baço e linfonodos, confusão e convulsões.

O lúpus discoide, por sua vez, pode causar:   

1. afeta apenas a pele, especialmente da face e focinho.
2. lesões e feridas causando uma mudança na aparência da mesma e despigmentação do nariz.
3. aos poucos, a pele das áreas afetadas pode começar a descamar.
4. com frequência, desenvolver úlceras.

Diagnóstico e Tratamento

Por serem tão variados, os sinais clínicos fazem com que o lúpus possa ser confundido com muitas outras doenças. Além de um detalhado exame físico, são necessários diversos exames laboratoriais como hemograma, leucograma, exame de urina, teste de anticorpos antinucleares, teste de imunofluorescência e biópsia da pele para diagnosticar a doença.
Infelizmente, o lúpus não pode ser curado, mas seus sintomas e complicações podem ser atenuados com tratamento apropriado. O tratamento é em grande parte determinado por fatores como: órgãos afetados pela doença, sua gravidade, estado geral de saúde e bem-estar do animal.

No geral, pode-se:

1. Usar anti-inflamatórios esteroidais ou não esteroidais.
2. Para casos mais graves, medicamentos imunossupressores.
3. Os animais não devem ser expostos à luz solar forte, precisando usar filtro solar potente.
4. Tomar suplementos de vitamina E.
5. Em casos muito graves, a internação inicial para equilibrar o metabolismo animal, pode ser necessária.
Se o bichinho não estiver se movimentando direito, os cuidados com higiene e limpeza do ambiente precisarão ser redobrados.

Com o diagnóstico precoce e o tratamento adequado, os sintomas do lúpus em cães podem ser controlados em grande medida e eles podem sobreviver muitos anos sem grandes complicações. É importante não esquecer que seu cãozinho precisará de ainda mais do seu carinho e atenção. (fonte: https://www.petlove.com.br/dicas/lupus-em-caes).”

Fonte: Ana Croistina Follador / Protetores 02/12 /2023


Seja você também um Protetor!

Contamos com suas doações e seu voluntariado nas ações do dia a dia!
Para contribuir com o trabalho dos Protetores de animais do campus, doações de medicamentos, caixas de transporte, coleiras, guias, potes etc., são super bem-vindas! Participe dos bazares e das rifas.

PIX do Protetores: grupoprotetores@gmail.com 

Contatos/Informações via whatsapp > 55.21. 98382-7555

Para saber mais, clique no link abaixo e leia as matérias já publicadas:   asmetro.org.br/portalsn/category/protetores-de-animais/ 

Seja um voluntário protetor! Procure a Secretaria da ASMETRO-SI ou escreva para grupoprotetores@gmail.com

2 Comentários

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!