Funcionários da CVM fazem protesto, enquanto aguardam reunião com governo federal

0
77
@reprodução internet

Categoria reitera a necessidade de reconhecimento dos servidores com alta capacidade técnica

Os servidores da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) realizam, nesta quarta-feira (dia 17), uma paralisação em protesto à ausência de devolutivas do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) quanto às demandas da categoria.

A pauta foi apresentada em setembro passado, mas, desde então, o sindicato não foi chamado de volta à mesa específica.

“Enquanto outras negociações no âmbito do Executivo avançam, sinalizando a criação de novas assimetrias salariais entre carreiras de Estado”, destaca a entidade representativa.

A insatisfação também é relativa à proposta apresentada na negociação geral, de reajuste zero e atualização dos benefícios em valores bem abaixo do pleiteado na pauta conjunta

As carreiras da CVM foram as únicas, até o momento, a deliberar pelo não aceite do termo de compromisso. A decisão será comunicada em ofício ao MGI.

Em fevereiro

O sindicato dos servidores da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) entregou um documento ao colegiado da autarquia no qual alerta sobre “o crescente risco do descolamento salarial entre as carreiras do Sistema Financeiro Nacional”. Um dos motivos é o avanço das negociações com os funcionários do Banco Central do Brasil.

A carta também reiterava a necessidade de reconhecimento dos servidores com alta capacidade técnica.

“É inadmissível que o ‘reconhecimento’ pelo empenho desses servidores e servidoras seja o rebaixamento das tabelas salariais, o aumento das perdas e o desprestígio, já sentido frente a outras carreiras de mesma importância estratégica”, destaca trecho do manifesto.

Uma outra parte apontava:

“Por entender que a CVM é um órgão de Estado, imprescindível, e fonte relevante para o financiamento da economia real, conforme os expressivos números dos últimos anos mostram, manifestamos a nossa profunda insatisfação, e comunicamos que a partir do dia 20 de fevereiro intensificaremos as ações de mobilização dos servidores e servidoras da CVM”.

Crédito: Gustavo Silva / EXTRA – @ disponível na internet 18/4/2024

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!