Presidente do Inmetro recebe a diretoria do ASMETRO-SN em Brasília

3
2120

A Diretoria Executiva do ASMETRO-SN esteve reunida com a presidência do Inmetro na tarde de 14 de março em Brasília. O encontro se deu em resposta ao 010-2018-OF-ASMETRO-PR de 07/03/2018

Foram abordados os seguintes temas:

  1. Redução dos valores presentes na Lei orçamentária de 2018 (nº 13.587 de 02 de janeiro de 2018, publicada no DOU em 03 de janeiro de 2018)

O sindicato iniciou a reunião indagando a administração se os valores presentes na LOA seriam suficientes para que o instituto conseguisse manter a qualidade dos serviços prestados ou se haveria uma interrupção de alguma atividade em decorrência do corte orçamentário.

A administração informou que cortes orçamentários não são exclusividade do INMETRO: permeiam todo o Serviço Publico Federal. Cabe a alta administração negociar com o governo a liberação dos valores contingenciados para o bom andamento das atividades do instituto.

  1. Impacto da nota institucional com possível redução da gratificação dos servidores

Sobre este tema, o sindicato externou sua preocupação com o possível não cumprimento dos indicadores pactuados no contrato de gestão, o que poderia afetar os valores percebidos pelos servidores referentes a GQDI.

A administração informou que obtivemos “aprovação”, recebendo uma nota de 90,1 em 100 pontos possíveis. Ainda frisou o presidente: “embora 90,1 em 100 pontos possíveis seja, em princípio, uma ótima nota, devemos (a casa) nos conscientizar de que este é quase o limite mínimo para a manutenção do pagamento integral da GQDI”. Segundo ele, um instituto da grandeza do INMETRO não pode passar “raspando”: devemos nos policiar e melhorar cada vez nossos indicadores.

  1. Gestão de Recursos Humanos

A coordenação de gestão de pessoas ocupou posição de destaque nesta reunião.  Foram apresentadas ao presidente uma série de inconsistências nos processos por conta de servidores/colaboradores. As inconsistências vão de não pagamento de direitos do servidor (exercícios anteriores, Valores devidos de GQDI aos aposentados, instrutórias, adicionais de periculosidade/insalubridade) passando pelo não atendimento aos servidores e pensionistas, além demora na entrega de certificados de conclusão de cursos / treinamentos e não cumprimento de ações judiciais.

A administração se mostrou surpresa quanto a este pleito, informando que parte desta demanda já havia sido tratada em momento anterior e que a decisão era o cumprimento total da legislação.

Por fim, solicitou ao ASMETRO-SN que pré- agendasse uma reunião entre o sindicato e a alta administração, com a participação da COGEP, PROFE e comissão formada por servidores aposentados.

  1. Risco ambiental no campus de Xerém 

Quanto ao assunto abordado na AGE do dia 26/02/2018, a administração informou que irá verificar a veracidade de todos os fatos apresentados e dar as devidas tratativas. O sindicato comprometeu-se a participar com a administração nesta etapa

  1. Suspensão do transporte de servidores do entorno do campus de Xerém

Atendendo a solicitação de vários servidores quanto a suspensão do transporte para servidores no entorno do campus, a administração informou que estará tomando providências quanto a este pleito.  

  1. Extra Pauta

Finalizando a reunião, o presidente reforçou o comprometimento desta administração com transformação do Inmetro em Autarquia Especial – Agência Reguladora por reconhecer este pleito como justo, relevante e urgente para o desenvolvimento do país. Tal ato tem por finalidade precípua o fortalecimento da imagem de nossa instituição, agora operando como ente regulador de metrologia e qualidade produtos e serviços.

OF 010

ASMETRO-SN 15/03/2018

3 Comentários

  1. Bom dia, tenho o mesmo pleito do Alexsandro. Temos vários colegas nesta situação injusta, seria importante a Asmetro atuar junto à presidência, obrigado.

  2. Grande oportunidade que a Asmetro teve em tratar com o Presidente do Inmetro, itens relevantes para os servidores do Inmetro. Um dos itens mais emblemático é o pagamento da GDQI que muitos colegas não foram contemplados por interpretação da COGEP. Mais preocupando ainda, que o Presidente não tinha conhecimento que a COGEP não estava cumprindo a legislação. Quero ressaltar ainda que a equipe da COGEP precisa tratar com respeito aos aposentados que procuram a Coordenação para dirimir dúvidas ou solicitar qualquer tipo de informação. Não é possível que os aposentados sejam tratados com desprezo e com desrepeito quando deu a vida pela casa.

  3. Ballerine,
    Bom dia. Parabéns pela iniciativas. Gostaria de reforçar para que na reunião entre o ASMETRO e a alta administração para tratar de direitos dos servidores, tais como o pagamento de exercícios anteriores, seja enfatizado que muitos colegas, além de mim, têm exercícios anteriores a receber e sem uma previsão institucional sobre o caso. No meu caso específico, tenho valores a receber desde 2014. São direitos que fazem a diferença para o servidor e quanto mais o tempo passar, o prejuízo será maior, pois “exercícios anteriores” não têm índice de reajuste.
    Obrigado

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!