Operação Petróleo Real no RJ encontra irregularidades como medições erradas, uso de dispositivos eletrônicos inadequados nas bombas e adulteração de combustível.

1
174

Inmetro participa de operação conjunta para fiscalizar postos de combustível no Rio de Janeiro

Como parte da Operação Petróleo Real, que acontece até quinta-feira (22) em todo o país, sob coordenação do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), o Inmetro participou de ação no Rio de Janeiro, para verificar irregularidades em postos de combustíveis.

A ação conjunta contou com equipes da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o Procon-RJ, a Polícia Federal (PF), o Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran/RJ) e a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMERJ).

Nos próximos dias, policiais e órgãos de controle atuarão em 13 municípios, na regiões metropolitana, serrana e dos lagos. 

Nesta terça-feira (20), as equipes do Inmetro e ANP encontraram irregularidades como medições erradas, uso de dispositivos eletrônicos inadequados nas bombas e adulteração de combustível.

O Detran, por sua vez, apreendeu veículos que estavam com documentação e itens de segurança irregulares.

O Inmetro conta com o apoio de fiscais dos Institutos de Pesos e Medidas de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Superintendência de Goiás, além, de técnicos de Metrologia Legal do próprio Instituto.

Fiscalização

Na operação são fiscalizadas a qualidade dos combustíveis, a validade dos produtos, a aferição das bombas de abastecimento, a regularidade da emissão de notas fiscais e a transparência na divulgação dos preços ao consumidor, além do cumprimento das normas de segurança. Também serão averiguadas outras possíveis infrações administrativas e criminais, como, por exemplo, a formação de cartel.

Etapas

A primeira etapa desta operação integrada ocorreu no Distrito Federal nos dias 10, 11 e 12 de agosto. Foram fiscalizados 93 postos de combustíveis, que resultaram em 136 autuações. A operação será continuada em outros estados do Brasil.

Participaram da operação desta terça-feira (20) equipes do Inmetro, Senacon, ANP, Procon-RJ, Polícia Federal, Detran/RJ e a Polícia Militar

Fonte: www.gov.br/inmetro/pt-br/centrais-de-conteudo/noticias/inmetro-participa-de-operacao-conjunta-para-fiscalizar-postos-de-combustivel-no-rio-de-janeiro 21/09/2022


Posto de gasolina
Posto de gasolina Divulgação

Serão fiscalizadas a qualidade dos combustíveis, a validade dos produtos, a aferição das bombas de abastecimento, a regularidade da emissão de notas fiscais e a transparência na divulgação dos preços ao consumidor, além do cumprimento das normas de segurança. Também serão analisadas outras possíveis infrações administrativas e criminais, como, por exemplo, a formação de cartel.

Crédito: Ancelmo Gois / O Globo – @ disponível na internet 21/09/2022
 

@dicom/inmetro

1 Comentário

  1. No caso do combustível GNV, a medição atual permite fraudes pois os medidores de venda ao consumidor não são lacrados. Em 2011, estava pronto um regulamento feito pela DIMEL que acabaria com as fraudes. Mas o diretor da DIMEL não quis assinar, e até hoje as fraudes na medição permanecem. Até quando???

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.