Rio Oil & Gas : Inmetro e API assinam acordo

1
89

Inmetro e API assinam acordo na Rio Oil & Gas 2022

Acordo facilita o cumprimento da agenda regulatória e adequação do modelo de controle legal para o segmento
 

O Inmetro e o American Petroleum Institute (API) assinaram ontem, 26 de setembro, um memorando de entendimentos com o objetivo apoiar o cumprimento da agenda regulatória e adequação do modelo de controle legal para o segmento de óleo e gás no Brasil.

O acordo foi selado durante a Rio Oil & Gas 2022, um dos maiores eventos do setor de óleo e gás da América Latina, e que permanece até o dia 29 no Boulevard Olímpico, no Centro do Rio de Janeiro.

O Memorando de Entendimentos (MoU) facilita a cooperação e a troca de experiências entre os Institutos. Possibilita, por exemplo, o intercâmbio de informações, a tradução de normas e programas do API para utilização pela indústria brasileira e a interação entre especialistas.

“O acordo de cooperação técnica entre o Inmetro e API é um marco importante para a convergência regulatória na área de óleo e gás.

Facilitará a troca de experiências entre os Institutos, apoiando o desenvolvimento de atos normativos alinhados à constante evolução tecnológica que dão base e competitividade para a indústria”, comentou o presidente do Inmetro Marcos Heleno Guerson.

banner-api-inmetro.jpg
Diretor de Metrologia Legal, Periceles Vianna, representando o presidente do Inmetro e vice-presidente de Serviços Globais da Indústria da API, Anchal Liddar

American Petroleum Institute

O API é uma associação sem fins lucrativos com sede nos EUA que apoia a indústria de petróleo e gás natural por meio do desenvolvimento de padrões e programas de segurança.

Diretor de Metrologia Legal, Periceles Vianna, representando o presidente do Inmetro e vice-presidente de Serviços Globais da Indústria da API, Anchal Liddar
Fonte: https://www.gov.br/inmetro/pt-br/centrais-de-conteudo/noticias/ inmetro-e-api-assinam-acordo-na-rio-oil-gas-2022

Rio Oil & Gas tem edição híbrida, com mais de 350 empresas expositoras

Começou ontem (26) no Boulevard Olímpico do Rio de Janeiro, região portuária da capital fluminense, a 20ª Rio Oil & Gas, maior evento do setor na América Latina. O encerramento está previsto para o próximo dia 29. 
 

Será a primeira edição híbrida (presencial e online), que tem confirmadas mais de 350 empresas expositoras nacionais e estrangeiras. Elas estarão mostrando ao mercado o potencial de seus negócios.

A conferência de abertura terá a participação virtual do presidente da Petrobras, Caio Mário Paes de Andrade. Também hoje (26), às 13h, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) realizará, como parte da Rio Oil & Gas, o 10º Workshop de Segurança Operacional e Meio Ambiente (X Soma), aberto aos visitantes, expositores e congressistas.

A Petrobras é a principal patrocinadora do evento e marcará presença em 17 painéis do congresso, além de apresentar cerca de 100 trabalhos técnicos de autoria de profissionais da empresa.

Expectativa

A expectativa do Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP), organizador do evento, é receber cerca de 40 mil participantes, que circularão por 51 mil metros quadrados (m²) de seis armazéns do Boulevard Olímpico. Nesta edição, Angola, Alemanha, Argentina, Áustria, Irã, Itália, Reino Unido, França e Noruega já confirmaram presença e terão pavilhões na feira, que contará ainda com a participação de empresas de grande porte de países que participam pela primeira vez, como Irã e Angola. 

O encontro reunirá os principais executivos e especialistas do setor no Brasil e no mundo. Reconhecida como a maior plataforma de negócios e geração de conhecimento da indústria de óleo e gás da região, a Rio Oil & Gas conta com mais de 600 trabalhos técnicos inscritos. Eles vão concorrer a menções honrosas e ao prêmio Plinio Cantanhede, entregue ao melhor trabalho apresentado. Serão ainda publicados na biblioteca online do IBP, que recebeu mais de 150 mil visitas desde a edição de 2020.

Durante o encontro, vão ser discutidos temas como Upstream, Midstream & Downstream, Gás Natural & Energia, Indústria do Futuro, ESG (sigla em inglês de governança ambiental, social e corporativa), Transição Energética e Transformação Digital. O Upstream concentra as atividades de exploração e produção de óleo e gás, enquanto o Midstream e o Downstream envolvem refino, transporte e distribuição e comercialização até o consumidor final.

Suprimento

O presidente do IBP, Roberto Ardenghy, afirma que a indústria do petróleo “tem a missão de garantir o suprimento de energia para o mundo e financiar a jornada rumo a uma economia de baixo carbono. No atual cenário de emergência climática, o setor reúne mais esforços para prover os investimentos e as tecnologias necessários à transição energética. 

De acordo com dados do IBP, o segmento responde por cerca de 15% do Produto Interno Bruto (PIB) industrial do Brasil, considerado o 9º maior produtor mundial de petróleo. Para a atividade de exploração e produção, o IBP estima investimentos de US$ 183 bilhões e uma arrecadação de tributos de US$ 622 bilhões no acumulado de 2022 a 2031, com geração média de 445 mil empregos por ano no período.

Rodadas

O Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Rio de Janeiro (Sebrae Rio) terá um espaço na Rio Oil & Gas chamado Polo Sebrae Offshore, com 20 pontos de atendimento, onde empresas poderão apresentar bens, serviços e equipamentos para os principais players do setor. O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac RJ) terá balcão de atendimento voltado aos setores de serviços e comércio.

O Sebrae vai promover também o Demoday, onde os empreendedores apresentarão soluções tecnológicas ou produtos, em formato de pitch (apresentação sumária de três a cinco minutos), a investidores e grandes empresas. Na sequência, na Rodada de Investimentos, startups (empresas emergentes) terão a oportunidade de conversar com os investidores, de maneira individual, visando a captar recursos ou financiamento para o seu desenvolvimento.

De 27 a 29 deste mês, em colaboração com a Organização Nacional da Indústria do Petróleo (ONIP), e apoio da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), rodadas de negócios vão ser realizadas com a participação de 30 grandes empresas âncoras, 186 fornecedoras, envolvendo 745 reuniões. A expectativa é de geração em torno de R$ 280 milhões em negócios para os próximos 12 meses.

Capacitação

O estande da Firjan, por sua vez, receberá delegações internacionais, para as quais serão mostradas pesquisas e projetos desenvolvidos para o mercado de óleo e gás pelas unidades da federação. São elas os institutos Senai de Tecnologia (IST) em Automação Industrial, em Solda, em Química e em Meio Ambiente; os institutos Senai de Inovação (ISI) em Química Verde, em Sistemas Virtuais de Produção, em Inspeção e Integridade; e o Centro de Inovação Sesi em Saúde Ocupacional (SIS SO), responsável pelas pesquisas em saúde e segurança do trabalho. 

Agência Brasil de Notícias 27/09/2022

 

 

1 Comentário

  1. Parabéns Presidente Marco Heleno!! Este acordo com a API demonstra o quanto nossa Instituição é importante para os diversos setores da indústriia brasileira. Meus aplausos de pé.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.