Mesa Negociação com os servidores públicos retomada. Reajuste salarial deverá ser anunciado este mes

2
2779

Com a presença do ministro da Fazenda, Fernando Haddad; do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet; do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho; da Previdência Social, Carlos Lupi; da Educação, Camilo Santana; da Casa Civil, Rui Costa, da Secretária Geral da Presidencia, Márcio Macedo, o governo federal retomou ontem (7) a Mesa Nacional de Negociação Permanente com entidades representativas dos servidores públicos. A Diretoria Executiva do ASMETRO-SI participou da reunião

O retorno das atividades ocorre após anos de suspensão do diálogo entre as partes.

A ministra Esther Dweck sobre o reajuste para os servidores federais disse “De fato, as carreiras dos outros Poderes tiveram reajuste aprovado já no final do ano passado, exceto o Poder Executivo. É uma injustiça com os trabalhadores do Executivo federal, e a gente pretende anunciar, o reajuste, ainda este mês, se possível, se tiver acordo com eles, usando o espaço orçamentário que existe.”  A ministra anunciou ainda que vai rever o decreto do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) que transferia as aposentadorias dos servidores públicos para o INSS, pois o Instituto não tem competência nenhuma com os servidores públicos federais do regime próprio”

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet (MDB), anunciou que já liberou R$ 350 milhões para o pagamento da rubrica “exercício anterior” que é devida a aproximadamente 10 mil servidores.

Sérgio Mendonça, resaltou na abertura que a mesa constitui um instrumento importante na democratização do Estado e das relações de trabalho no serviço público federal, baseada em princípios como legalidade, impessoalidade, moralidade, participação, da qualidade dos serviços, e liberdade sindical

O secretário-geral da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal, Sérgio Ronaldo, classificou o momento como importantíssimo para as entidades sindicais. “Depois de todas as turbulências a que nós sobrevivemos nos últimos seis, sete anos”, lembrou. “Foi na mesa de negociação que conseguimos tratar de todas as demandas e fazer um bom debate.”

ASMETRO-SI 08/02/2023


Reajuste será anunciado ainda em fevereiro, segundo a ministra Esther Dweck

A ministra da Gestão e Inovação em Serviços Públicos, Esther Dweck, disse nesta 3ª feira (7.fev.2023) que o governo pretende anunciar ainda em fevereiro um reajuste salarial para os funcionários do Executivo. Segundo a ministra, há espaço orçamentário para que o aumento seja concedido.“Durante a transição, a gente aprovou a PEC [em referência à Emenda 126], e na PEC, o Orçamento já tem uma previsão para reajuste de servidores ainda em 2023. De fato, as outras carreiras dos outros poderes tiveram reajuste aprovado no final ano passado” , disse em entrevista a jornalistas.

Fonte: https://www.poder360.com.br/economia/dweck-diz-que-anunciara-reajuste-do-funcionalismo-em-fevereiro/


Reunião confirmada para 16 de fevereiro

Na tarde dessa terça-feira, 7, a Condsef/Fenadsef voltou ao Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos onde se discute um calendário que dê a largada para efetivar as propostas e avançar nas negociações em torno das reivindicações mais urgentes já apresentadas pelos servidores do Executivo. A primeira reunião está confirmada para o dia 16 de fevereiro, já na quinta-feira da próxima semana, às 10 horas. 

A expectativa é de que o governo apresente qual a proposta de reajuste que tem para o funcionalismo e oferece detalhes de como serão aplicados esses valores que estão previstos no orçamento da União. O objetivo é que a partir daí se possa travar um debate e diálogo que possibilidade o atendimento imediato dessa que é considerada a demanda mais urgente da categoria, no momento. “Sabemos que esse será só o começo de um longo caminho que teremos para recuperar os serviços públicos brasileiros”, reforçou o secretário-geral da Condsef/Fenadsef. 

Condsef/Fenadsef. 08/02/2023

2 Comentários

  1. Me desculpe entrar mais uma vez. O executivo executa todas as atividade mandadas pelo Legislativo e pelo Judiciário certo. por favor só estou opinando!

  2. Se eu, vou deixar um comentário ai vai o meu. Os três poderes são de igualdade não existem ninguém melhor ou maior, só um detalhes me chamou atenção. O governo imediatamente deu o aumento para o Legislativo e para o Judiciário, por que não ao executivo também. Isso é uma vergonha, quem na realidade trabalha no Brasil é sem duvida o Executivo. espero que a minha intenção não va ofender ninguém ok.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!