A saga do CARAMELO chegou ao fim.

4
472
Caramelo/protetores inmetro

Há duas semanas foi hora do grupo de Protetores se despedir do Caramelo. Foi com tristeza, mas também com um sentimento de conforto no coração de todos, pois foi possível prover alegria e muita qualidade de vida nesses 18 meses.

Uma verdadeira força tarefa para propiciar tratamento médico adequado, dieta apropriada e hospedagem especializada foi colocada em ação, e Caramelo foi sim, feliz, e levou amor e alegria a seus cuidadores. 

Ana Cristina Follador /  Protetores Inmetro 19/08/2023


O conteúdo a seguir é um resumo da matéria publicada pela Petz:

*Seu melhor amigo é renal crônico? *

É muito comum associar problemas no rim aos felinos, não é mesmo? Porém, você sabia que sintomas de insuficiência renal crônica também podem acometer os cachorros?

A doença é caracterizada pela incapacidade dos rins de exercerem funções fisiológicas, como eliminar substâncias nocivas e filtrar o sangue.

Além de limpar o sangue, os rins são responsáveis por manter os nutrientes no corpo, regular a temperatura interna e produzir hormônios.

A insuficiência renal em cães ocorre quando os rins do bichinho não conseguem executar essas atividades básicas. O quadro se torna crônico quando o mau funcionamento deixa de ser pontual e vira presente no dia a dia.

Insuficiência renal: o que causa a doença?

De maneira geral, as principais causas para esse problema renal em cachorro são:
* degeneração por idade avançada;
* doenças genéticas;
* consequência de infecções, como leptospirose;
* problemas no coração;
* presença de parasitas;
* ingestão de produtos tóxicos.

Independentemente da origem do problema, a doença sempre deve ser levada a sério. Por isso, é essencial conhecer os sintomas de insuficiência renal crônica e ficar de olho no bem-estar do peludo.

Quais são os sintomas da insuficiência renal crônica?

Agora que você já sabe o que causa insuficiência renal em cães, chegou a hora de conhecer os sintomas da doença. Em primeiro lugar, entenda o seguinte: as manifestações podem variar de acordo com o caso.

Nesse sentido, é possível que apareçam desde pequenas alterações no comportamento do cachorro até outras condições mais graves de saúde, mais fáceis de observar.

Conheça os principais sintomas da doença renal em cachorro:
* aumento da ingestão de água;
* aumento do volume de urina;
* perda de apetite;
* úlceras na boca e no focinho;
* vômitos;
* perda de peso;
* hálito com odor forte;
* convulsões.

Vale ressaltar que esses sintomas não são exclusivos da insuficiência renal. Ou seja, caso você perceba alguns desses sinais no peludo, o problema pode ser outro. Portanto, para identificar a origem dos sintomas e chegar a um diagnóstico, é fundamental que o pet passe por exames específicos.

Diagnóstico e tratamento

Em primeiro lugar, ao notar qualquer um dos sintomas de insuficiência renal crônica, leve o pet ao veterinário o mais rápido possível. Quanto mais cedo o diagnóstico for feito, melhores serão os resultados do tratamento.
Seu mascote deve ser examinado por um profissional de confiança. Além de exames de urina, podem ser solicitados testes de sangue e ultrassom abdominal para um resultado mais preciso.

Após o diagnóstico, o tratamento precisa ser iniciado o quanto antes. Uma série de medidas devem ser tomadas para auxiliar na melhora do rim, buscando a recuperação total da qualidade de vida do pet.

Conheça os principais cuidados envolvidos no tratamento:
* hidratação;
* suplementação alimentar;
* dieta especial com alimentos pastosos;
* reposição hormonal;
* medicação para prevenir vômitos.

Insuficiência renal em cães tem cura?

Infelizmente, a insuficiência renal crônica não tem cura. Aliás, em casos mais avançados da doença, a internação é necessária para acompanhamento intensivo.

Afinal, como o animal sofre o desequilíbrio no dia a dia, ele precisará de assistência durante toda a vida.

Por isso, o mais importante é que, mesmo com os sintomas de insuficiência renal crônica, o máximo qualidade de vida seja proporcionado ao pet.

Converse com o veterinário para definir uma dieta saudável e tome todos os cuidados necessários.

Créditos: matéria original publicada em https://www.petz.com.br/blog/cachorros/sintomas-de-insuficiencia-renal-cronica/amp/

Seja você também um Protetor!

Contamos com suas doações e seu voluntariado nas ações do dia a dia!

Para contribuir com o trabalho dos Protetores de animais do campus, doações de medicamentos, caixas de transporte, coleiras, guias, potes etc., são super bem-vindas! Participe dos bazares e das rifas.

PIX do Protetores: [email protected]

Contatos/Informações via whatsapp > 55.21. 98382-7555

Para saber mais, clique no link abaixo e leia as matérias já publicadas:   asmetro.org.br/portalsn/category/protetores-de-animais/ 

Seja um voluntário protetor! Procure a Secretaria da ASMETRO-SI ou escreva para [email protected]

4 Comentários

  1. Não conseguimos vencer todas as lutas, mas derrota é não lutar.
    O Caramelo terminou a sua jornada sendo amado e acolhido, ao contrário de tantos que sofrem e morrem abandonados.
    Quem luta na proteção animal, às vezes, pode ficar com uma sensação de que não está fazendo o suficiente para mudar o mundo, de que está “enxugando gelo”, no que se refere ao abandono e sofrimento dos animais. Mas não esqueçam de que fazem a diferença na vida daqueles que vocês cuidam.

    • Com certeza, Silvio! Fizemos tudo, não medimos esforços com os cuidados com o Caramelo. Foi amparado e amado durante todo o tempo. Estamos com o Black em tratamento agora (verme do coração), mas também estamos tendo alegrias de algumas adoções responsáveis, e os demais protegidos bem cuidados e felizes alegrando o Campus. Grande abraço!!

  2. Na realidade não se sabe ao certo o que causa a insuficiência renal , que é atribuída a uma série de doenças como se a sina canina seria de contraí -las. Antigamente os cães comiam carne crua, roiam ossos para limpar os dentes, esse era o conselho. Passaram a virar vegetarianos comendo ração industrializada , supostamente com misturas aleatórias de vegetais , as vezes incluindo cabeça de peixe a título de omega três. Passaram a viver enfurnados em apartamentos, ou em quintais de casas, como se fossem livres e cidadãos do mundo, mas um paraíso de estresses da vida moderna e do espírito humano adquirindo doenças de pele, sarnas, micoses e baixa resistência. O osso foi substituído pela pasta dental e escovação, no pelo, shampoos e condicionadores substitutos do sabão de côco, ótimo para afastar pulgas, parasitas. Botinhas para andar na rua, hidratantes para o nariz , comprometendo o faro, loção para limpeza das orelhas, tudo por conta da indústria e do consumo. Os menos abastados ou sortudos comiam pelancas ou bofe, engrossado com fubá, viviam espertos, esguios, elegantes e valentes fuçadores. Infelizmente e talvez geneticamente , independente das doenças já destinadas a determinadas raças de pedigree, para os cães a maior atenção deve ser dada aos rins, eles responsáveis pelo funcionamento de toda empresa….foi o Caramelo, que será certamente companheiro de alguns dos nossos em outro lugar, pois sabiamente os protetores do Inmetro que lhe deram sobrevida e bem estar, sabiam a hora da despedida. Não existe hemodiálise, transplante, remédios para todos de duas pernas, quanto mais para os de quatro, mas existe o amor incondicional que o tutor amigo deve é obrigado a dispensar ao seu companheiro, como passear, comida na hora certa, falar sem agressividade, mostrar gratidão, evitar estresses e se puder adotar outro que terá a missão de humaniza-lo.

    • Agradeço as suas palavras em nome de todos os Protetores, Mirault! Caramelo chegou para nós em estado de severa desnutrição, provavelmente abandonado pelos donos. Danos já muito significativos nos rins e fígado. Imediatamente já levamos à clínica e conseguimos pessoas maravilhosas que cuidaram dele como filho. Ele se recuperou, viveu bem… mas infelizmente a doença seguiu seu curso. Ele partiu assistido, é o que nos conforta.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!