Servidor do Inmetro tem corpo carbonizado em Anápolis e Polícia Civil procura autores do latrocínio

2
2941
Rodrigo Borges de Oliveira @reprodução internet
A Polícia Civil quer saber quem são os autores do latrocínio (roubo seguido de morte) que vitimou Rodrigo Borges de Oliveira, de 42 anos, em Anápolis. Os restos mortais do servidor do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) foram encontrados nesta quarta-feira (7) na zona rural da cidade. O corpo do homem estava carbonizado dentro do próprio carro. Até o momento, a Polícia Civil prendeu um suspeito que estava na posse do celular de Rodrigo.À Rádio São Francisco FM, o delegado Jefferson Matson Nóbrega Silva disse que as investigações começaram quando familiares noticiaram o desaparecimento da vítima. Conforme apurado, Rodrigo não era visto desde a última segunda-feira (5).“Então, durante diligências investigativas policiais do 3º Distrito Policial conseguiram localizar o corpo da vítima. Os restos mortais estavam dentro de seu veículo carbonizado no setor Monte Sinai”, diz o delegado responsável pelas investigações ao repórter Jonathan Cavalcante.De acordo com Jefferson Matson, mesmo com os indícios apurados sobre o caso, somente o resultado pericial confirmará se de fato o corpo encontrado é de Rodrigo Borges de Oliveira, que era servidor do Inmetro.

Polícia Civil encontrou o corpo do servidor do Inmetro dentro do próprio carro queimado (Foto: Divulgação/PC)
Polícia Civil encontrou o corpo do servidor do Inmetro dentro do próprio carro queimado (Foto: Divulgação/PC)
Celular encontrado e suspeito preso com apoio do Geic

No local do crime, o celular do servidor do Inmetro não foi localizado. Desse modo, com o apoio do Grupo Especial de Investigação Criminal (Geic), após levantamento de informações a Polícia Civil localizou um suspeito no Conjunto Habitacional Filostro Machado. De acordo com o delegado, o celular da vítima estava com o suspeito que mora em um imóvel utilizado para o comércio de drogas.

Além do celular da vítima, a Polícia Civil apreendeu porções de drogas e uma arma de fogo. Como resultado, o homem responderá pelos crimes de tráfico de drogas, receptação e posse irregular de arma de fogo. No entanto, ainda não existem elementos suficientes que indicam que o preso tenha participação direta no latrocínio de Rodrigo Borges de Oliveira.

“As investigações continuam em sigilo para que a Polícia Civil possa localizar, prender e responsabilizar todos os envolvidos nesse crime bárbaro”, finaliza o delegado Jefferson Matson.

Crédito: Rádio São Francisco FM / @ disponível na internet 08/02/2024

Rodrigo Borges de Oliveira: Doutor em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (Inovação, Propriedade Intelectual e Desenvolvimento) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2012), Mestre em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal de Goiás (2007), Habilitado em Farmácia Industrial pela Universidade Estadual de Goiás (2005) e Graduado em Farmácia pela Universidade Federal de Goiás (2004).
Atualmente é Pesquisador-Tecnologista no Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (lotado na SURGO) com experiência em Metrologia Científica, Metrologia Legal e Acreditação de Organismos de Avaliação da Conformidade (2010-presente).
Atuou, como servidor Requisitado no Serviço de Perícias de Laboratório, da Divisão de Perícias, do Instituto Nacional de Criminalística, da Diretoria Técnico-Científica, da Polícia Federal (2020-2022).
Foi examinador de patentes de fármacos e medicamentos no INPI (2007-2010). Principais projetos: validação de métodos e ensaios de identificação e quantificação de drogas de abuso e fármacos em pós, líquidos, comprimidos, selos e matrizes biológicas, como urina, soro, sangue total, cabelo, vísceras, etc.; produção de materiais de referência de drogas de abuso e fármacos; estabelecimento de rastreabilidade metrológica das medições; participação de ensaios de proficiência de drogas de abuso e fármacos; elaboração de estratégias e cálculos de incerteza de medições; e gestão da qualidade. Possui ampla experiência em síntese orgânica e técnicas de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência (HPLC), Cromatografia Gasosa de Alta Resolução (GC), Espectrometria de Massas (MS), Ressonância Magnética Nuclear (NMR), Espectrometria por Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR), Titulação Coulométrica e Volumétrica Karl Fischer, Análise Térmica (TA) e Calorimetria Diferencia Exploratória (DSC). Atuou como Cientista Visitante no National Measurement Institute of Australia atuando no desenvolvimento de Materiais de Referência Certificados de drogas de abuso. Atua também como especialista em acreditação de laboratórios de ensaio segundo a ISO 17025 e de produtores de Materiais de Referência Certificados segundo a ISO 17034. Foi Pesquisador-Tecnologista no Inmetro (2010-2020) atuando em projetos relacionados à síntese de drogas de abuso e fármacos; uso dos mesmos no desenvolvimento de Materiais de Referências Certificados (MRC); ensaios de mais alto rigor metrológico em química forense com rastreabilidade metrológica; desenvolvimento farmacotécnico e melhoria na estabilidade de formulações farmacêuticas; e desenvolvimento de novos fármacos. É perito judicial em processos relacionados a patentes de fármacos, medicamentos e cosméticos. FONTE: ESCAVADOR 08/02/2024

2 Comentários

  1. Infelizmente foi a pior trajedia que poderia acontecer em nossa família. Nenhum ser humano pode ter uma morte como essa, ainda mais falando de Rodrigo que foi um ser humano de um coração tão grande. Era tão grande que não fazia separação de nada, podia ser qualquer pessoa que ele dava atenção por isso infelizmente a maldade do ser humano levou ele de nós!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!