Pesquisa aponta para reservas de gás natural e petróleo no Acre

0
165
@reprodução / notícias da hora

Pesquisa coordenada por professor da Ufac aponta para reservas de gás natural e petróleo no Acre

Um estudo coordenado pelo professor doutor da Universidade Federal do Acre, Romero Pinheiro, do Curso de Física aponta para presença de reservas de gás natural e de petróleo no Acre, especificamente na região do Vale do Juruá.

Romero Pinheiro, que também é coordenador da Unidade de Pesquisa Estação de Geofísica Aplicada do Acre, diz que a exploração de gás natural seria uma fonte alternativa para a geração de energia, sobretudo para comunidades mais isoladas como é o caso de Jordão, Santa Rosa do Purus, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo.

Pinheiro diz que é preciso estudar melhor a bacia, além de levar em consideração os impactos socioambientais.

Entretanto, é necessário conhecer bem a região em que estão essas reservas de gás para a partir daí elaborar um plano de atuação melhor visível.

Nesse sentido, o pesquisador defende a aprovação de um projeto de lei em tramitação no Senado Federal, o PL 5066/2020, de autoria do senador amazonense Plínio Valério.

De acordo com a matéria, que trata do novo marco regulatório do gás natural do país, o objetivo é a promover melhor distribuição dessas verbas, oriundas dos royalties e participações especiais, entre todas as regiões, com objetivo de auxiliar no desenvolvimento de grupos de excelência em pesquisa e inovação no setor de petróleo e gás, de forma a estimular o estabelecimento de novos arranjos produtivos, gerando emprego e renda por todo o país e não somente em poucas regiões litorâneas.

Isso beneficiaria diretamente o Acre, por meio da Unidade de Pesquisa Estação de Geofísica Aplicada do Acre.

Ao finalizar, o pesquisador afirma que a Universidade Federal do Acre está credenciada para fazer esse tipo de pesquisa, porém é preciso investimento. O Acre tem apenas 11 poços perfurados em estudo.

O número é considerado pequeno, se considerado a bacia do Solimões que tem quase 400 poços, já no lado amazonense.

O Acre é cortado por três bacias sedimentares: bacia do Solimões, que compreende todos os municípios ao longo da linha Cunha Gomes até mais ou menos Feijó.

A bacia Madre de Díos, que compreende o Alto Acre, parte de Sena Madureira e Santa Rosa do Purus. E, por fim, a bacia Acre, que compreende a região do Envira, Tarauacá e Vale do Juruá.

Crédito: Notícia da Hora – @ disponível na internet 16/4/2024

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!