Inmetro anuncia investimento inovador em Metrologia Científica

0
232
Luiz Fernando Rust ,diretor da DIMCI e o presidente do Inmetro Márcio André Oliveira Brito
Presidente do Inmetro autoriza investimento para Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação na área da Metrologia Científica
Novo investimento visa fortalecer a precisão e confiabilidade das medições científicas no Brasil
 
Em audiência realizada nesta quarta-feira (4/7), o presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Márcio André Oliveira Brito e o Diretor da Metrologia Científica, Industrial e Tecnologia do Instituto (Dimci), Luiz Fernando Rust discutiram estratégias para renovação da infraestrutura laboratorial do Inmetro.
 
Também participaram da reunião o chefe de gabinete, Alexandre Silva; diretor de administração, Gildásio Rocha; e a gerente de projetos, Alícia Bentes.
 

A primeira estratégia envolve a recomposição do parque de padrões e equipamentos da instituição, com a aquisição de tecnologias avançadas para recuperar a capacidade de medição nas áreas de metrologia elétrica, óptica e dimensional.

Entre as aquisições previstas, destaca-se um sistema trifásico de medição simultânea de medidores de energia monofásicos e trifásicos com alta estabilidade.

Esse sistema permitirá ampliar as capacidades de medição de grandezas elétricas de potência e energia, além de garantir a rastreabilidade metrológica dessas grandezas, assegurando a confiabilidade dos resultados.

Outra aquisição importante será um Sistema de Sintetização de Frequências Ópticas, conhecido como Pente de Frequências Ópticas.

Esse sistema garantirá que o Inmetro continue realizando medições primárias do metro com agilidade e continuidade, provendo rastreabilidade na área dimensional em todo o país. Isso permitirá a continuidade dos serviços de metrologia dimensional e das pesquisas em comprimento e frequência, além de estender o escopo de calibração para a região do infravermelho próximo.

A segunda estratégia proposta pelo presidente envolve a operacionalização de contratos de manutenção de equipamentos de cromatografia líquida, utilizados na caracterização metrológica de elementos e substâncias candidatos a materiais de referência.

Essa ação é essencial para o desenvolvimento de padronização e tecnologias para instrumentação analítica nas áreas de metrologia química e biológica.

Durante a reunião, foi formulada também uma terceira tática para a recuperação e atualização do parque científico do campus. Essa tática inclui a captação de recursos junto a órgãos de fomento para a construção de novas infraestruturas prediais, como o Complexo de Biotecnologia, o Prédio de Metrologia de Materiais e o Prédio de Metrologia Química.

O desenvolvimento de pesquisas e tecnologias na área biológica é uma prioridade tanto para o Inmetro quanto para o Ministério de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços. Com uma nova infraestrutura dedicada às necessidades de contenção biológica e preparação de materiais, a metrologia química do Inmetro poderá continuar sendo referência na produção e fornecimento de materiais de referência de variados elementos e substâncias.

Simultaneamente, a metrologia de materiais, que é essencial para o desenvolvimento da nanotecnologia, poderá avançar ainda mais, demonstrando que a nanometrologia é crucial para o desenvolvimento de novos materiais de alta complexidade produtiva.

O diretor Luiz Fernando Rust destacou que a reunião representou um passo significativo para a renovação da infraestrutura laboratorial do Inmetro: “Com a aquisição de tecnologias de ponta nas áreas de metrologia elétrica, óptica e dimensional, o Inmetro está preparado para ampliar suas capacidades e garantir a confiabilidade das medições.

A introdução de um Sistema de Sintetização de Frequências Ópticas fortalecerá a precisão nas medições primárias do metro, enquanto a manutenção dos equipamentos de cromatografia líquida assegurará a excelência na metrologia química e biológica”.

Para o presidente Márcio André Brito, “a construção de novas infraestruturas, como o Complexo de Biotecnologia e os prédios de Metrologia de Materiais e Química, será fundamental para impulsionar a pesquisa e o desenvolvimento tecnológico”.

E conclui: “essa iniciativa reforça o compromisso do Inmetro com a inovação e consolida sua posição de liderança na metrologia no Brasil. O futuro promete avanços significativos e sustentáveis, elevando o padrão de excelência da instituição e beneficiando toda a sociedade”.

O presidente do Inmetro, Márcio André Oliveira Brito, o Diretor da Metrologia Científica, Industrial e Tecnologia, Luiz Fernando Rust, o chefe de gabinete, Alexandre Silva e o diretor de administração, Gildásio Rocha, discutiram estratégias para renovação da infraestrutura laboratorial do Inmetro
O presidente do Inmetro, Márcio André Oliveira Brito, o Diretor da Metrologia Científica, Industrial e Tecnologia, Luiz Fernando Rust, o chefe de gabinete, Alexandre Silva e o diretor de administração, Gildásio Rocha, discutiram estratégias para renovação da infraestrutura laboratorial do Inmetro

Fonte: https://www.gov.br/inmetro/pt-br/centrais-de-conteudo/noticias /inmetro-discute-investimentos-para-apoio-voltados-a-pesquisa-desenvolvimento-e-inovacao-pd-i 6/7/2024

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!