Politica e Lava Jato

0
725

Moreira e Padilha 

Moreira Franco  e Eliseu Padilha já viveram tempos de maior sintonia.

Empresas envolvidas na Lava Jato pressionam sobre Lei de Responsabilidade

É poderoso o lobby que tem sido feito para mexer na Lei de Repatriação de Ativos. Henrique Meirelles, porém, é a grande barreira para que se faça qualquer alteração. Um dos maiores lobbies parte das empresas encrencadas na Lava-Jato. Querem mudar um artigo que dificulta a repatriação de recursos de pessoas jurídicas oriundos de esquemas ilegais.

O presidente do STJ embarcou para Miami sem revista.

Entre o material colhido pela investigação que a Procuradoria-Geral da República está aprofundando sobre o presidente do STJ, Francisco Falcão , consta uma relato de uma agente da PF lotada no aeroporto de Brasília.

Nele, estão descritos detalhes sobre o embarque do ministro e familiares para um voo para Miami ocorrido em 21 de fevereiro de 2014. E o que a viagem de Falcão tem de relevante?

De acordo com o relato, feito por escrito, pela agente Vanessa Rezende, Falcão, sua mulher e um filho “foram liberados dos procedimentos de inspeção” por um agente da PF lotado no STJ. Ou seja, Falcão, seus acompanhantes e seus pertences não precisaram passar pelo raio-X do aeroporto.

Cunha vasculha prestação de contas de deputados

Eduardo Cunha mandou na semana passada que um assessor seu vasculhasse no TSE as prestações de contas de campanha de dezenas de deputados nas eleições de 2010 e 2014. Aparentemente, está querendo ativar sua memória. O que Cunha pretende com isso, só ele sabe.

Janot recebe informações sobre conta de Lobão na Suíça.

A procuradoria da Suíça já enviou a Rodrigo Janot todos os dados da conta secreta que Edison Lobão  mantinha no país.

Quase lá. 

Esta na reta final a negociação para a delação da OAS.

Carioca Engenharia entrega provas contra Cabral

A Carioca já fez o complemento de sua delação premiada.

Seus controladores entregaram ao Ministério Público Federal provas que incriminam, como recebedores de propinas, Sérgio Cabral  e Wilson Carlos, seu ex-secretário de Governo.

Essa parte da investigação, contudo, só vai andar com velocidade após a Olimpíada. Até lá Cabral pode dormir (quase) tranquilo.

Olimpíada: Temer vaiado já no ensaio

Num dos ensaios da semana passada para o espetáculo de abertura da Olimpíada, no Maracanã, Michel Temer foi ruidosamente vaiado por vários grupos de participantes. Os apupos aconteceram justamente na hora que o locutor informa ao público a presença de Temer no estádio. Hoje, acontece um novo ensaio no Maracanã.

Com medo dos vôos de carreira, Eduardo Cunha aluga jatos para viajar

Para escapar de prováveis constrangimentos em voos de carreira, Eduardo Cunha tem viajado entre Rio e Brasília a bordo de um jato bimotor da Embraer (prefixo PP-KKA), fretado na empresa de táxi aéreo Banana Air.

Tem sido assim desde que ele deixou a Presidência da Câmara e perdeu a mordomia dos jatos da FAB. Cunha, aliás, vinha usando esse tipo de serviço há tempos, nas ocasiões em que queria voar para algum destino sem deixar o registro na Aeronáutica.

E ainda pousa e decola no discreto aeroporto de Jacarepaguá, evitando os holofotes do Santos Dumont ou Galeão.

Nem a Banana Air nem Eduardo Cunha dizem quem está pagando a conta, para lá de salgada: a empresa cobra R$ 32 mil pelo trecho entre Rio e Brasília ou vice-versa.

No mês passado, Cunha teve suas contas bloqueadas pela Justiça.

Governo Temer descumpre Lei de Acesso à Informação 

A Lei de Acesso à Informação deu uma freada no governo Temer. A instância máxima para o cumprimento da lei, o conselho de ministros que decide se dá transparência a casos que já foram negados em todas as etapas anteriores, ainda não se reuniu nenhuma vez no governo do PMDB. A lei manda que haja um encontro por mês.

Diretor da Andrade que teria entregado propina a Cabral depõe. 

O segundo semestre promete ser quente para Sérgio Cabral  na Justiça Federal do Rio de Janeiro, começam a ser dados os depoimentos de Alberto Quintaes, ex-diretor da Andrade Gutierrez no Rio de Janeiro. Era Quintaes quem, segundo delatou outro executivo da empreiteira, entregava em mãos propinas para um operador indicado por Cabral.

Crédito: Coluna de Lauro Jardim publicada dia 31/07/2016 no Jornal O Globo – disponível na web 01/08/2016

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!

Moderação de comentário está ativada. Seu comentário pode demorar algum tempo para aparecer.