Comentários à resposta da presidente do Inmetro e à História da Metrologia Legal

2
256

Comentários publicados na “Resposta ao Oficio 033/2919-OF-ASMETRO-SN da Presidente do Inmetro

  1. Athanagilde de Paula Souza 

    Prezado Valente parabéns pela sua total dedicação ofertada ao longo de tantos anos ao Inmetro e aos profissionais que tiveram o privilégio de conviverem e atuarem ao seu lado.
    Concordo plenamente com o descrito pelo Oscar Carneiro, e o acalento afirmando que não me arrependo de ter requerido também prematuramente minha aposentadoria em 2019, quando diante de um quadro semelhante de incertezas gerados por questões de políticas imediatistas da época decidiram de maneira abrupta extinguir o Laboratório de Motores, Combustíveis e Lubrificantes – LAMOC. Saiba de minha total tristeza ao constatar que similarmente medidas idênticas são tomadas agora infelizmente de forma generalizada atingindo a todo complexo laboratorial do Inmetro.
    Mais triste ainda fico por não conseguir visualizar de maneira clara a presença de pelo menos um dos diretores nomeados pela atual gestão se pronunciando diretamente aos demais servidores para prover de informações fundamentadas tecnicamente todas as medidas que estão sendo implementadas e que figuram descritas na carta resposta da atual presidente aos questionamentos feitos pela Asmetro, para que assim outros servidores de vital importância para os trabalhos desenvolvidos pelo Inmetro, também não tomem decisões precipitadas causando danos irreparáveis ao futuro da metrologia em nosso país, puramente originados pela total falta de comunicação dos dirigentes e clareza dos reais objetivos pretendidos pela alta gestão.

  2. José Carlos Valente de Oliveira 

    Fez parte da minha vida como servidor, lidar com as incertezas das medições que realizei.
    Por ironia do destino, as tantas incertezas que surgiram recentemente me levaram a antecipar meu pedido de aposentadoria e a qual foi publicada hoje no DO da União.
    Saio com o total sentimento de dever cumprido por ter ajudado a fazer com que o Inmetro se tornasse uma instituição reconhecida nacional e internacionalmente.
    Espero que as dificuldades sejam superadas e o Inmetro volte a viver bons momentos, já que mão-de-obra competente e comprometida ele tem.

    Resposta
    • Oscar Carneiro 

      Grande amigo Valente, com certeza você fez o seu papel com dignidade e com muito profissionalismo, uma grande perda para esta casa, parece que é o que eles querem, desestruturar o Inmetro e estão conseguindo.
      Muito triste tudo isso.

  3. Rafael Coelho 

    Gestão que não é transparente e democrática não é gestão, é arbitrariedade.

     
  4. Gelson Rocha 

    O problema maior é a estrutura do Inmetro, onde o presidente tem plenos poderes e aos diretores e restante da casa cabe unicamente seguir as determinações da presidência.

    Eu nem estou entrando no mérito das mudanças propostas agora, mas enquanto o sistema e estrutura da casa for assim, sempre estaremos à mercê de pessoas indicadas politicamente, sem nenhum conhecimento de metrologia, avaliação da conformidade e do funcionamento de um Instituto complexo como o Inmetro.

    Eu até acredito que a presidente tenha boas intenções, mas no caso da Dimci, por exemplo, como ela coloca serão 22 laboratórios de metrologia física e 15 de quantidade da matéria, ligados diretamente às coordenações, que muitos dos servidores da Dimci não concordam e têm sérias dúvidas da viabilidade. Administrar uma divisão já é difícil, imagina coordenar 22 laboratórios, sem falar nos problemas que certamente irão acontecer com a manutenção do sistema da qualidade e os projetos em andamento nas divisões. Por falar em projetos, que atualmente é o que sustenta as pesquisas e compra de equipamentos da Dimci, muitos deles foram realizados, analisados pelos órgão e empresas de fomento e aprovados para melhoria das divisões que deixaram de existir.

    Mudanças tão drásticas têm que ser melhor discutida com os servidores, tem que haver mais transparência. Cabe lembrar que funcionando ou não, os mais afetados serão os servidores da casa, que irão conviver com as mudanças por longos anos, já que o cargo de presidente é temporário. Na verdade, funcionando ou não, pode acontecer de o próximo presidente querer mudar tudo e, em função da estrutura e do regimento, novamente não poderemos fazer nada.

  5. Oscar Carneiro 

    Bom dia

    Falou falou e não disse nada.

  6. Cristiano Barbosa Santos 

    “POVO QUE NÃO RESPEITA SEU PASSADO E SUA HISTÓRIA NÃO É DIGNO DE FUTURO”
    Dedico esta frase do jornalista Roberto Marinho a presidente do INMETRO e a seus diretores, coordenadores e assessores que são servidores (?) do Inmetro


    Comentários publicados na  A história da Metrologia Legal: Origem e Coração do Inmetro

    1. Roberto Almeida Cruz  

      Hilton
      Realmente a Metrologia Legal não vai acabar no Brasil
      Mas que querem acabar com ela no Inmetro eles querem. Começando com a extinção da DIMEL
      É só vc acompanhar o que a presidente do Inmetro ANGELA FLORES FURTADO junto com os Servidores Diretores TREVISAN da Diimel e GUSTAVO da Dconf estão propagando em suas apresentações para os vários segmentos da sociedade e para as suas próprias diretorias.
      Leu a resposta dela para a asmetro, leu alguma citação sobre a DIMEL?
      Está acompanhado o que está ocorrendo com a gestão da casa?

    2. Hilton Aumüller  

      A Metrologia Legal não vai acabar, nem vai ser excluída do Inmetro. Podem haver mudanças, adaptações, modernizações, fusões de áreas, mas não dá pra eliminar a Metrologia Legal. Não creio que esta seja a intenção da alta direção.

       
    3. Cristiano Barbosa Santos 

      “POVO QUE NÃO RESPEITA SEU PASSADO E SUA HISTÓRIA NÃO É DIGNO DE FUTURO”
      Dedico esta frase do jornalista Roberto Marinho a presidente do INMETRO e a seus diretores, coordenadores e assessores que são servidores (?) do Inmetro

       
    4. Henrique Alves 

      Dá pra retirar a ML do regimento. Dá pra ignorar a ML no ofício. O que não dá é pra apagar a história.

2 Comentários

  1. Boa noite,
    Prezada presidente do Inmetro sra Ângela Furtado, sabe quem lhe mandou um grande abraço A TOMADA DE 3 PINOS.
    E AÍ ATÉ QUANDO?

  2. Lamentavelmente, após a entrada de petista no governo a sinalização era clara de um início de desarticulação das atividades do Inmetro, a colocação de Diretores sem compromisso com a instituição e até de servidores que assumiram as posições de liderança ganhando seus DAS e FG, não querendo perder seus cargos contribuíram, mesmo sabendo do prejuízo que sua gestão traria para o Inmetro, é triste ver um órgão de nível internacional como Inmetro sendo desmontado por falta de compromisso do governo com a sociedade, com o país. Eu tive o prazer de trabalhar por 10 anos nesta instituição, que passei a conhecer quando fui transferido para aí trabalhar, fico triste e indignado com a indicação de uma mulher que foi nomeada com a finalidade de destruir o orgão.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!