De Bem com a Vida: Informe da Sociedade Brasileira de Infectologia sobre o novo Coronavírus

1
123

O que são coronavírus?
Os coronavírus (CoV) compõem uma grande família de vírus, conhecidos desde meados da década de 1960, que receberam esse nome devido às espículas na sua superfície, que lembram uma coroa (do inglês crown). Podem causar desde um resfriado comum até síndromes respiratórias graves, como a síndrome respiratória aguda grave (SARS, do inglês Severe Acute Respiratory Syndrome) e a síndrome respiratória do Oriente Médio (MERS, do inglês Middle East Respiratory Syndrome). Os vírus foram denominados SARS-CoV e MERS-CoV, respectivamente.
O que é este novo coronavírus?
Trata-se de uma nova variante do coronavírus, denominada 2019-nCoV, até então não identificada em humanos. Até o aparecimento do 2019-nCoV, existiam apenas seis cepas conhecidas capazes de infectar humanos, incluindo o SARS-CoV e MERS-CoV.
Recomendamos evitar os termos “nova gripe causada pelo coronavírus” porque gripe é uma infecção respiratória causada pelo vírus influenza.
Como este novo coronavírus foi identificado?
O novo coronavírus foi identificado em investigação epidemiológica e laboratorial, após a notificação de casos de pneumonia de causa desconhecida entre dezembro/2019 e janeiro/2020, diagnosticados inicialmente na cidade chinesa de Wuhan, capital da província de Hubei. Centenas de casos já foram detectados na China. Outros casos importados foram registrados na Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Taiwan, Vietnã, Cingapura, Arábia Saudita e Estados Unidos da América; todos estiveram em Wuhan.
Qual a origem do surto atual?

íntegra do informe da SBI >>> Coronavirus_P&R_24-01

Crédito: Sociedade Brasileira de Infectologia – disponível na internet 27/01/2020

https://youtu.be/aJiASSYqeaE

1 Comentário

  1. Nome : Paulo Roberto De Souza
    Email : prs55@ig.com.br
    Assunto : TRANSMISSÃO DO COVID-19
    Mensagem : Prezados senhores , bom dia. – observando as normas de combate ao vírus, gostaria que os srs. além dos cuidados em lavar as mãos focassem também na higiene dos cabelos, porque tenho certeza absoluta que a velocidade intensa da propagação do vírus no mundo é a falta de higiene nos cabelos onde o vírus se aloja com muita facilidade e cria-se um ninho onde o vírus se multiplica com extrema facilidade, assim como o piolho, lembrando que um aluno com piolho contamina facilmente a sala inteira. e isso tbém pode ser aplicado ao vírus.Lembrando que os países mais afetados como os da Europa, não são muito chegados a banhos e ainda mais porque estão no inverno deixando de ter esses cuidados. No Brasil a propagação está menos intensa devido aos brasileiros tomarem banhos todos os dias e apesar de reunirmos milhões de pessoas no carnaval não ocorreu a propagação devido ao fato de todos tomarem banhos após a aglomeração mais principalmente lavarem os cabelos com xampu e outros cuidados. Gostaria que os infectologistas observassem isso e reforçar uma campanha nesse sentido inclusive uma campanha mundial junto a OMS , urgentemente. Estamos lavando tudo no mundo, ruas / prédios / etc…, e não estamos olhando para os cabelos das pessoas. E se olharmos que as outras pandemias passadas como a gripe espanhola por exemplo , foram transmitidas exclusivamente por falta de higiene entre as pessoas principalmente a lavagem dos cabelos, uma vez, que naquele tempo não existiam xampus, condicionadores e sabonetes , etc., . Peço aos senhores que tem o conhecimento e, autoridades e poderes para levantar esse assunto junto aos orgãos competentes, como a OMS / ONU , etc…, . Meu nome é Paulo Roberto de Souza – celular – 11-99492-2966. Espero contar com essa importante Institução para que levantemos essa campanha. Abraços.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!