Maioria do Executivo aceita proposta de 9% de reajuste e inicia campanha salarial 2024

29
7499
@reprodução internet

A maioria dos servidores do Executivo Federal referendou em plenária nacional da Condsef/Fenadsef, realizada via Zoom nessa sexta-feira, 17, a proposta do governo de reajuste emergencial para o conjunto da categoria.

Com participação expressiva de representantes de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal, a categoria reafirmou o que as assembleias por local de trabalho já haviam apontado.

A Condsef/Fenadsef representa 80% dos servidores do Executivo. A proposta do governo de 9% na remuneração total, a partir de  1º de maio, a ser pago em junho, contempla servidores ativos, aposentados e pensionistas da Lei 8.112/90. 

Campanha Salarial 2024 já começou

Além disso, o governo propôs acréscimo de R$200 no auxílio-alimentação que passa dos atuais R$458 para R$658. O valor, no entanto, segue sendo o mais defasado entre os Três Poderes. A demanda por isonomia no valor dos benefícios, inclusive, vai continuar na pauta de reivindicações da categoria para a campanha salarial 2024 que já começou a ser construída, além de outras prioridades. Ao aprovar a proposta de reajuste emergencial todos apontaram a necessidade de garantir que o orçamento da União para 2024 encare e busque alternativas que consigam dar conta dos complexos e diversos problemas que o setor público brasileiro acumula.

Nessa proposta do governo ainda estão incluídos também itens sem impactos remuneratórios como a revogação de atos administrativos prejudiciais a servidores e serviços públicos. O governo ainda se compromete a retomar as mesas setoriais de negociação com as diversas carreiras do Executivo.

Foco no Congresso Nacional

Com a aprovação do reajuste emergencial terá início uma importante corrida contra o tempo para os servidores do Executivo. As entidades representativas da categoria devem, num primeiro momento, cobrar urgência para que o governo encaminhe dois projetos de lei ao Congresso Nacional. Um deles será necessário para alterar a previsão orçamentária no Anexo V, item 5.1, da Lei Orçamentária Anual. A partir desta alteração é que será possível a tramitação de outro Projeto de Lei que vai tratar diretamente do reajuste salarial, considerando os limites orçamentários e jurídicos. O objetivo é que ambos sejam aprovados se possível já em abril.

Apesar de estar claro para a categoria que o percentual apresentado pelo governo não é o ideal para corrigir as perdas salariais acumuladas nos últimos sete anos, esse é um importante passo em direção a correção dessas distorções. Só nos quatro anos de governo Bolsonaro, onde pela primeira vez em pelo menos vinte anos, servidores não tiveram nenhuma reposição em suas remunerações, as perdas chegaram a 27%. 

“A conclusão desse processo de negociação que garante esse reajuste emergencial é de fato importante”, pontou o secretário-geral da Condsef/Fenadsef, Sérgio Ronaldo da Silva. “Mas sabemos que para combater os efeitos do desmonte sofrido pelos serviços públicos e sentido pelos servidores, especialmente nos últimos anos, será necessária muita mobilização, muito debate e também muita luta, por isso, já começamos a trilhar esse caminho desde já”, destacou.

CONDSEF/FENADSEF 18/03/2023

29 Comentários

  1. Bom e importante que o governo tenha chegado junto aos servidores, pelo menos não iremos ficar esperando 7 anos sem que tivermos nada de reajuste na ótica o governo está sem condições de dar um reajuste melhor vamos luta para 2024.

    • É sério isso? Os 9% já estavam previstos na LOA em dezembro de 2022. Isso é uma piada de mau gosto. Os sindicatos se apropriarem disso para autopromoção reflete perfeitamente a postura covarde e oportunista que nos acostumamos a ver por anos e anos. Gente hipócrita, gente estúpida!

  2. “Só nos quatro anos de governo Bolsonaro, onde pela primeira vez em pelo menos vinte anos, servidores não tiveram nenhuma reposição em suas remunerações, as perdas chegaram a 27%. “.
    NAO É BEM ASSIM NÃO. E NÃO ESTOU DEFENDENDO NINGUEM, MAS TODOS ESQUECEM OU NÃO TEM A INFORMAÇÃO QUE NA ERA FHC E COLLOR FICAMOS 12 ANOS SEM AUMENTO. E NÃO HOUVE REPOSICAO NENGUMA DESTE PERIODO…… INFORME-SE MELHOR POR FAVOR.

  3. Se esse reajuste alcançasse o legislativo já estaria em vigor. Mas,para o executivo tem de ser a passos de tartaruga. De reajuste emergencial essa negociação não tem nada. 6 meses pra virar dinheiro em nossa mão.as centrais sindicais deveriam ter visto essa questão e negociar uma maneira mais célere de recebermos esse quase dízimo.

  4. Cada ano que passa meu salário diminui por conta das dívidas de negociação de empréstimos pq a pessoa se vê obgda a fazer senão passa necessidade e o governo mendigando querendo pagar até menos de 9%k certo então seria arredondar pra 10%o mais justo seria o mínimo e de emergencial só se for pro bolso deles pq vai pagar ainda em junho?metade do ano?vcs estão de palhaçada com os servidores né só pode Jesus amado até lá muita água rola que barbaridade desde janeiro pra 9%de reajuste depois de 7 anos sem nada o mínimo seria 10% pra ontem e ainda assim ficam devendo pros servidores que negociação mixuruca onde essa mesa serviu pra nada eles estabeleceram td até o prazo daqui a 3 meses ainda esses ministros estão bem instruídos parabéns governo Lula indignada

  5. Bom dia a todos. Sou aposentado do IBGE há três anos depois de 45 trabalhados. Participei de todos os movimentos. Parece que esqueceram o que o PT de Dilma fez em 2012. 15 PC EM TRES ANOS. Temporários que participaram da greve demitidos. Aqui no Ibge de Natal foram 17. Tivemos que repor os dias parados. Coisa que o PT nunca aceitou. A só para saberem me desfiliei do partido antes que pensam que sou bolsonarista. Portanto com eles não me ILUDO mais. Eles sabem que o Executivo sempre foi desmobilizado. Cheio de servidores que só aguardam aumento mas nunca vão luta. Esse governo que nos ensinou a gravar sabe de tudo isso. Hoje quem ia a luta ou se aposentou ou morreu de COVID. A resposta tem que ser dada daqui há 2 anos ( a primeira ). E daqui há 4 anos a segunda. Ninguém destes partidos se elegem. Só assim eles aprendem. Da os 9pcpros Yanomamis ou pros artista. Eles merecem mais. E presidente continue com sua viagens é comitivas. Aí se gasta o dinheiro público. Chega a dar nojo tanta hipocrisia. Funcionário da ativa amanhã vocês vão se aposentar ( será ? ). Mas pra quem trabalha de home office duas vezes p semana mais 200 está de bom tamanho. Vcs que negociaram são verdadeiros hipócritas 1.5 p ano? Quando o FHC deu 1pc vcs reclamavam E agora? Era pra chamar greve geral. Me engana que eu gosto. Pelo menos Nos governos passados já sabíamos que só faltava a tampa do caixão. Nesse aguarde vamos comprar a lápide. Abraços de urso para o PT é companhia. Há avise ao Lulinha viajante do Futuro que o vice dele é o Alckimim. Cuidado. Kkkkk

  6. bom dia. esses sindicatos não vale o que o gato interra. São umas porqueras está ai os coitados dos servidores dos pgpe nas om.a tanto tempo com uma esperança da tecnologia militar. ou amenos ganhar a GQ. todos pgpe de outros órgão ganhao GQ . exemplo o Ibama. ibge etc. esses sindicatos só pensa em interesse pessoais. não temos quem lute por.

  7. Bom dia! Ou que tenho a falar sobre esse reajuste , parabéns prá esses grandes negociadores que acham que nos defender é cada vez nos colocar mais de saia justa, eles acham que fizeram grande negociação, fizeram um negócio da china kkkkkkkkk, como e que esses negociadores não consegue chegar Mem na metade da dívida que ou governo têm como nós, acreditando com ovo no c.da galinha kkkkkk, só sendo manés mesmo, pra 2024 ou governo vai enrolar nós mais uma vez aí vão chamar nós prá ir a luta , vão vocês é todo aqueles que votaram a favor os 9% prá rua seus incompetentes vocês se dizes de luta mais não passam de uns saia frouxa ou governo Mem apertou vocês todos gritaram seus mamadeiras.

  8. Sou servidor com 42 anos de serviços com tempo de se aposentar desde 2017, mas não posso porque se eu me aposentar perco no mínimo uns 1.000,00 está é a situação do servidor do ministério da saúde que não é reconhecido pelo governo e nem pela sociedade brasileira. São sete anos sem aumento de salário, mas nunca deixei de ser um servidor por causa disso.

  9. Outro importante necessário é inadiável é incluir aposentados e pensionistas no auxílio alimentação pois ativos de hoje serão futuros aposentados e não vejo isso como pauta na negociação além do auxílio saúde que não acompanhou a aumento dos planos que a casa ano sofre reajuste

  10. Dois anos de Michel Temer + quatro anos de Bolsonaro = 0%. O governo Lula começou com o compromisso de negociar com os servidores através da mesa nacional de negociação permanente. E eis que já temos esse acordo de 9% + 200,00 reais no auxílio alimentação. Temos que nos preocupar SIM com 2024/25. Mas é bom saber que agora temos um governo compromissado com os servidores públicos e com a manutenção e funcionamento da máquina.

    • Boa, colega! O povo reclama até quando há avanço. Está longe de ser o justo, mas em 3 meses do governo atual, avançamos mais do que os 6 anos dos governos anteriores. Já melhorou, isso é inegável

  11. A verdade é: distante do justo, mas algo além do deserto. No último governo a única coisa que ganhamos e muitos tiveram que usar é 45% em dívidas de margem consignavel por 8 anos com juros a mais de 2% que interessava aos bancos. E ainda assim dizíamos antes isso do que nada. Pela primeira vez desde de 2017 tivemos uma mesa para o Executivo com aumento de 9% e abertura para construção de campanha. Quem não vê avanço olha pro copo metade vazio e aí sinto muito. Agora querem baixar os juros para a margem consignavel e os bancos não querem né mesmo? Não se enganem portanto. NUNCA É A FAVOR DO SERVIDOR é sempre em conivência com governo da vez Prefiro o aumento pífio do que a dívida mas preciso conviver com dois. Nem todos são do alto escalão.

  12. Sem Comentários!
    Os xxxxx xx xxxxxx…..do Judiciário e do Legislativo, se reajustam anualmente com reajustes lá em cima…..
    Sem falar nos benefícios que têem por fora, Cujo xxx xxx xxxxx do Bresser Pereira nos tirou.
    Ninguém: nem imprensa, políticos ou até mesmo “nossos representantes”, comentam nada!
    Hoje mesmo, quase quebro a TV, quando Uma xxxx “repórter”, falou que estávamos há três anos sem reajuste. Vai te informar direito “PORRA”! Antes de falar ASNEIRAS, Burra!
    O meu último reajuste, foi em Janeiro de 2017.
    Como iniciei, finalizo.
    Sem Comentários!

  13. Concordo, isso mesmo. O aumento vai voltar pro governo através do imposto de renda, isso quer dizer que não vamos ter aumento nenhum. Até cancelei meu plano de saúde e sempre fazendo a renovação do consignado, pq preciso sobreviver.

  14. Incrível a categoria agora se manifestar reclamando do almento, passamos o pão que o diabo amassou na mão do Bolsonaro e não vi nenhuma pessoa se manifestar. Agora que o PT assumiu aparecem os tolos. Paciência, vamos lutar pela recomposição gradual, o governo agora é favorável a nossa classe.

  15. Acho estranho aumento somente para maio para receber em junho. O dinheiro nao estava ja reservado? Nao e emergencial? Receber em junho ? Onde fica o dinheiro ate la?

  16. Tem cidade do interior que deu 12% de aumento e auxílio alimentação de R$900,00.
    Mas os servidores federais estão muito acomodados ultimamente. Aceitando qualquer esmola.
    SETE ANOS sem qualquer reposição salarial e agora se curvam até o chão para recolher as moedinhas atiradas.
    Dinheiro há, sabemos disso.

  17. Verdade que esse percentual de 9% não é o ideal, temos que melhorar nossas propostas e incluir também o aumento da coparticipação do governo nos planos de saúde dos servidores, uma vez que nesses 20 anos o salário vem se desvalorizado e planos de saúde tento aumentos anual. E temos que atentar que os servidores estão cada vez mais ficando idosos e com os preços dos planos de saúde cada vez mais caros.

    • Vergonhoso. Esse percentual de 9%, já era o previsto no orçamento de 2023. Nada nove. Uma falta de respeito e desvalorização de uma categoria que faz a administração federal andar. Esse governo não me engana com essa migalha. É o que dá bajular para receber uma migalha. Dividindo esse percentual por seis anos sem reajustes, temos apenas 1,5% equivalente a cada ano penando e rastejando pelos farelos de governos que gastam com propaganda política e beneficiam os apoiadores. Decepção total. Plano de saúde fica sem reajuste no benefício. Pérolas para os amigos,, farelos para os …

  18. Bom dia.E importante resaltar tbm que os servidores do PGPE lotados em OMs de tecnologia militar estao ainda sem sua equiparação na tecnologia militar desde de 2006 sobre promessa do governo para a equiparação mas que nada foi feito ate hj.Muitos ja se aposentaram e perderam a esperança.Se passaram varios gorvenos e nada foi feito so promessas e de promessas eu e muitos servidores do pgpe estao de saco cheio. A cada ano que passa meu salario mingua pos ate o adcional de tempo de serviço que era uma ajuda acabaram com ele .

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Por favor, insira seu comentário!
Por favor, digite seu nome!